Great Ocean

Capacitação de 10 mil pessoas para Suape

Após estaleiro, Refinaria Abreu e Lima recruta para obra
O Estado vai apostar mais uma vez na mão de obra local para servir a um grande empreendimento situado no Complexo Industrial Portuário de Suape. Depois de gastos da ordem de R$ 3,8 milhões para capacitação profissional de mais de 10 mil pessoas visando as obras do Estaleiro Atlântico Sul (EAS), a ideia é preparar 10 mil jovens e adultos para trabalhar na construção da Refinaria Abreu e Lima. Diretrizes gerais e previsões de data já estão consolidadas. Resta agora uma participação de 15 empresas responsáveis pelos grandes contratos da unidade de refino. A expectativa é de que elas aceitem arcar com R$ 6 milhões dos custos totais com o curso de reforço escolar. O valor absoluto está em R$ 14.323.542.
Ontem, durante reunião com oito EPCistas (empresas de grande porte responsáveis pela execução de principais projetos num empreendimento), na Sala do Investidor de Suape, o presidente do Porto e secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Bezerra Coelho, pediu a contribuição das grandes empresas explicando que os gastos com contratação de pessoal sairiam mais acessíveis. “Você não precisaria ter despesas com locomoção, hospedagem. (...) O BNDES confirmou a liberação de R$ 5 milhões e o Estado, por meio da Secretaria da Educação, disponibilizará R$ 3,4 milhões”, ressaltou. O presidente da Refinaria, Marcelino Guedes, declarou apoio a iniciativa.
O secretário estadual de Juventude e Emprego, Pedro Mendes, expôs um quadro com cada um dos gastos e a soma absoluta para o processo de qualificação. O investimento na hora/aula para cada aluno será de R$ 6,71, o total por aluno chegará em R$ 1.342,36, a proposta custa R$ 13.423.542,10 e o diagnóstico ficou por R$ 900.000. No Estaleiro, cerca de 5 mil pro-fissionais foram aproveitados, o que corresponde a 85% do total de empregados da empresa. Para a Refinaria, não há certeza quanto à quantidade de empregados, mas é sabido que o pico das obras deverá criar 20 mil vagas. A Agência de Trabalho terá controle sobre os currículos dos alunos aprovados no curso.(Fonte: Folha de Pernambuco/PAULO MARINHO )

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios