Audiências tratam do licenciamento ambiental de empreendimentos da Bunge

Na noite da última segunda-feira, 15, no Auditório da Câmara de Comércio do Rio Grande, ocorreu a audiência pública para apresentação do Estudo e Relatório de Impacto Ambiental do Píer do Terminal Portuário de Fertilizantes da empresa Bunge. Na ocasião, a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam) expôs à comunidade as etapas do processo de licenciamento ambiental que será realizado.
A Fepam destacou na audiência pública que a licença prévia não permite a realização de obras e o estudo de impacto ambiental é uma ferramenta do processo de licenciamento como um todo. A etapa em que o projeto do píer encontra-se é apenas inicial para a obtenção do licenciamento. A audiência pública é o momento para a comunidade participar e questionar o projeto. A partir desse momento, é iniciada a avaliação pela Fepam.
Projeto do píer do Terminal Portuário
Na oportunidade, a empresa Bunge apresentou o projeto do píer. De acordo com o diretor de operações, Francisco Sens, a construção em Rio Grande tem como objetivo aumentar a capacidade de recebimento de fertilizantes, visto que há uma boa perspectiva para o futuro do mercado de agrobusiness do RS.
Conforme Sens, em 2006 houve um trabalho de permuta entre o Governo do Estado e a empresa para a troca da área no Porto Novo para uma área no Superporto. A área ocupada pela empresa foi cedida para a construção da P-53. Na área recebida pela Bunge, há hoje um galpão de armazenamento. “Depois vimos o valor da área. Foi uma troca muito interessante”, avaliou Sens.
O projeto da construção do píer teve início em 2008. O píer terá a capacidade de atracar um navio Panamax na operação de descarga e duas barcaças de transbordo. Haverá capacidade de descarga próximo a 2 milhões de toneladas importadas por ano. Inicialmente será realizada a descarga de 1 milhão de toneladas. O empreendimento de longo prazo terá um investimento de 90 milhões de dólares.
Serão 24 meses de construção, só o descarregador demanda 18 meses de fabricação. O descarregador tem capacidade de 1.200 toneladas por hora. Durante a obra, a estimativa é da participação de 300 trabalhadores. Já a operação do terminal irá gerar 100 empregos diretos e 400 indiretos. O píer terá 232m de extensão e a área de embarque tem extensão de 180m. O Terminal Portuário de Fertilizantes do Rio Grande será similar ao que existe no Guarujá, em São Paulo.
De acordo com o diretor de operações da Bunge, o Porto do Rio Grande é o único porto de calado adequado para navios desse porte. Sens também destacou a localização da área devido à facilidade de acesso por ferrovia para o interior do Estado. “A ferrovia tem capacidade ociosa para o interior do RS. A demanda de importações é suprida pela quantidade de vagões existentes em Rio Grande”, explicou. Atualmente a descarga da empresa Bunge ocorre no Porto Novo com a utilização do calado da empresa Yara.
Segundo Sens, o agronegócio tem crescido 3% ao ano e o Estado do RS tem vocação agrícola bastante acentuada. “Para a empresa, o RS representa 25% de fornecimento de fertilizantes que a Bunge faz no Brasil. A gente entende que tem que investir para dar suporte”, salientou.
Conforme o diretor da empresa Polar Meio Ambiente, Rogério Scott Hood, foi realizado um estudo de Impacto Ambiental, presente em um documento técnico elaborado por mais de 20 técnicos de diversas áreas. A construção do píer só começa após a obtenção das licenças ambientais.
Unidade de Armazenamento
Na noite de ontem, 16, a Fepam promoveu audiência pública para o licenciamento ambiental da Unidade de Armazenamento, Ensaque e Expedição de Matérias-Primas Sólidas da empresa Bunge Fertilizantes.
As equipes do licenciamento ambiental do píer e da nova unidade de armazenamento são coordenadas pela técnica da Fepam, engenheira química Carmem Níquel. Após as audiências públicas, que constituem uma das partes do licenciamento ambiental, a Fepam tem três meses para responder à solicitação do empreendedor.
Lorena Garibaldi (fonte: Jornal Agora / RS)

 

PUBLICIDADE

Navalshore



Pesa

        Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios