ATP solicita à Marinha avanços no Projeto Barra Norte

Em reunião nesta quinta-feira (11), em Belém (PA), o diretor-presidente da Associação de Terminais Portuários Privados (ATP), Murillo Barbosa, propôs ao comandante do 4º Distrito Naval, vice-almirante Newton de Almeida Costa Neto, avanços no Projeto Barra Norte, no Rio Amazonas. Entre eles, o início dos testes de navegação com o aumento do calado do canal para 11,90 metros e a dispensa da praticagem obrigatória para a navegação na profundidade de 11,70 metros.

“Está na hora de avançar. Os primeiros testes de navegação no canal da Barra Norte com calado de 11,70 metros, realizados no ano passado, tiveram êxito e mostraram que não há riscos à segurança do navio ou de terceiros. Os avanços nos testes de navegação são um passo importante para proporcionar um avanço expressivo do setor logístico do País”, afirma o presidente da ATP.

O aumento do calado no canal da Barra Norte do Rio Amazonas permitirá que os navios transportem maior quantidade de carga, melhorando a eficiência e diminuindo os custos logísticos no Norte do País. A região é rota de escoamento da safra agrícola e de minério, principalmente do Centro-Oeste, e registra aumento do volume transportado ano a ano, impulsionado pelos recordes na produção de grãos, como soja e milho.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

A estimativa da ATP é que a partir da ampliação do calado de 11,50 metros para 11,70 metros, os navios passem a transportar, em média, 1,8 mil toneladas a mais. Além disso, o aumento do calado contribui para a geração de investimentos na região, instalação de novos terminais e consequente desenvolvimento socioeconômico com maior geração de emprego e renda.

Segundo o presidente da ATP, a Marinha reconhece a importância do Projeto Barra Norte e está comprometida com os estudos técnicos que serão realizados ao longo dos próximos meses. O Projeto Barra Norte é uma iniciativa liderada pela ATP desde 2016 em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Os estudos de navegação são conduzidos por um grupo de pesquisadores da UFRJ sob a coordenação da professora Suzana Vinzón.

Comentários

ABB

Assine Portos e Navios

Pesa

Syndarma

OTC Brasil

Tche Digital

Assine Portos e Navios

Aapa

Abeam

Sobena

Sinaval Abratec