APM Terminals da Maersk acelera promessa de zero líquido em uma década

A operadora de terminais APM Terminals, com sede na Holanda, decidiu antecipar sua meta de emissão líquida zero de gases de efeito estufa (GEE) para 2040, uma década à frente de sua ambição inicial de 2050.

Uma redução de 70% no total de emissões foi estabelecida como um marco provisório para o período 2020-2030. Esta é considerada a meta mais ambiciosa estabelecida por qualquer operador de terminal até o momento.

O compromisso se baseia na abordagem estratégica existente da empresa para descarbonização e investimento recente em um conjunto completo de soluções para reduzir sua pegada de carbono .

PUBLICIDADE

Navalshore


Também contribuirá para uma meta mais ampla estabelecida no início desta semana pela controladora AP Moller – Maersk para atingir emissões líquidas zero de GEE em 2040 em todas as entidades comerciais.

Os critérios Net Zero usam o caminho da iniciativa Science Based Targets (SBTi) para limitar o aquecimento global a 1,5°C. Eles incluem um compromisso social de agir agora e gerar impacto material nesta década e um compromisso de fornecer cadeias de suprimentos líquidas zero aos clientes até 2040.

A APM Terminals desenvolveu um roteiro de descarbonização, com uma variedade de áreas de foco.

Para atingir esse objetivo, a empresa planeja trabalhar com parceiros governamentais locais e nacionais para permitir o desenvolvimento da infraestrutura necessária.

Depois que a Organização Marítima Internacional (IMO) falhou em revisar a atual meta de GEE para 2050 para acelerar a descarbonização do setor de transporte marítimo global, os players do setor sozinhos estão tentando dar sua própria contribuição para um objetivo conjunto.

A sessão do 77º Comitê de Proteção Marinha da IMO (MEPC77) se reuniu virtualmente e pessoalmente no final de novembro para discutir a revisão do GEE atual para se alinhar às metas do Acordo de Paris, bem como medidas de médio prazo para reduzir as emissões.

Apesar do amplo apoio para manter o aquecimento abaixo de 1,5 graus e acabar com as emissões climáticas dos navios até 2050, a IMO não obteve nenhum progresso.


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios