Great Ocean

À espera de um lugar no porto

Mais de 800 caminhões carregados com soja estão parados em postos de combustível às margens das BRs-280 e BR-101
A safra da soja começou e com ela as longas filas de caminhões que esperam para descarregar no porto de São Francisco do Sul. Desde a semana passada.São mais de 800 caminhões estacionados nos pátios dos postos e acostamentos às margens da BR-101 e da BR-280.
O diretor de logística do porto, Gilberto de Freitas, explica que desde ontem o embarque de soja, que esteve mais lento nos últimos dias devido às condições climáticas, começou a se intensificar. A tendência é de que a situação se normalize em uma semana.
“Em março e abril, a demanda é normalmente maior, mas como a movimentação ficou mais lenta, não havia mais áreas de estocagem, que agora estão abrindo mais espaço para os caminhões poderem descarregar”, explica.
Ontem, no fim da tarde, os caminhoneiros aguardavam, impacientes, por uma definição, nos pátios dos postos de gasolina Maiocchi, na BR-101, e Sinuelo, na BR-280, em Araquari.
“Toda safra é a mesma coisa, tanto aqui, no Porto de São Francisco, como em Paranaguá”, reclama Valmir Ronsani, caminhoneiro há 30 anos. “Eles não dão uma prebisão de quando vamos poder descarregar, e o pior é que, além de deixar de ganhar R$ 550 por dia parado, aqui, no posto Maiocchi, ainda temos que pagar R$ 10 para ficar estacionados, mais R$ 4 se quisermos tomar banho e a comida também sai caro”, reclama Elton Bággio, que veio de Mafra e está há dois dias esperando. A indústria não se responsabiliza pelos gastos.
“A empresa é que deveria pagar, já que não podemos descarregar e temos que ficar aqui, esperando os navios encostarem no porto”, diz Nilson Dario. Ele também veio do Paraná, transportando 37 toneladas de soja.

Fonte: A Notícia

 


Rimac




Cash Computadores

Dragabras

Ecobrasil

Priner fundo transp Terlogs
  Mampaey     Assine Portos e Navios

  Antaq

 

 

  Anuncie PN

 

Tche Digital

 

 

Catálogo da Indústria Marítima

 

Sinaval   CBO