O presidente da Autoridade Portuária do Porto de Las Palmas, localizado na Espanha, Luís Ibarra Betancort, participa nesta sexta-feira (19) de uma rodada de negócios e reuniões no Porto de Suape com armadores, produtores de frutas de Petrolina e representantes do segmento de açúcar. A agenda é uma continuidade da parceria firmada este ano, durante a 23ª Intermodal South America, em São Paulo, onde os executivos dos dois portos assinaram um convênio de colaboração com o objetivo de contruir relações de negócios entre os atracadouros.

Em Suape, a equipe de Las Palmas vai conhecer a infraestrutura do porto, visitar o Tecon Suape e participar de conversas com setores estratégicos para aumentar a movimentação de cargas e o fluxo comercial entre a região Nordeste (a partir de Suape), a África e Europa (via Las Palmas). O porto espanhol é bastante utilizado como distribuidor de cargas para os dois continentes. Possui conexão com 510 portos de 135 países de todo o mundo, sendo 73 no continente africano. A ideia é tornar Las Palmas um hub port dos produtos brasileiros, principalmente das frutas produzidas na região do Vale do São Francisco, em Pernambuco.

Em 2016, o atracadouro espanhol movimentou mais de 23 milhões de toneladas. É lá que operam as principais companhias petrolíferas da região, o que acaba por resultar na liderança do abastecimento de combustíveis no meio Atlântico-oriental. Na movimentação de contêineres, o porto é o 4º na movimentação do ranking entre os portos espanhóis, tendo registrado 914,5 mil TEUs em 2016.


Las Palmas também é um porto tradicional na rota dos navios de cruzeiro, com um volume de mais de um milhão de passageiros entre turistas e tráfego doméstico. As ilhas Canárias recebem entre 14 e 15 milhões de turistas por ano. Por isso, quase todas as mercadorias e alimentos que chegam no arquipélago são importados para atender a demanda.