Desmobilização de plataformas exigirá novos conhecimentos e vai demandar tecnologias de prevenção e combate a acidentes marinhos
• Por Danilo Oliveira
• As empresas especializadas em prevenção e combate a acidentes marinhos causados por vazamentos sentiram o impacto da desaceleração das atividades do setor portuário e das companhias de petróleo e gás. Os provedores de equipamentos e serviços apostaram na reestruturação de suas empresas e na diversificação das áreas de atuação para conseguirem manter os faturamentos. O objetivo é se adequar às necessidades dos clientes e ao perfil mais austero do mercado mundial. Uma das novas demandas está ligada ao descomissionamento de plataformas, que exigirá a troca de experiências e até parcerias com empresas de outros países que já tiveram experiências sobre marco regulatório e soluções.

Faça uma assinatura ou efetue login para ler mais