Antaq avalia que gestão ambiental atinge estágio mais refinado. IDA passa a ser anual e incluirá TUPs
• PorDanilo Oliveira
• A gestão ambiental no setor portuário saiu do estágio inicial para modelos mais sofisticados baseados em resultados. A avaliação da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) foi feita a partir das informações colhidas no Índice de Desempenho Ambiental (IDA), que em 2017 passa a ser anual. A agência fará nova medição do IDA em julho deste ano e optou por uma única aferição para avançar nas avaliações dos terminais de uso privado (TUPs), iniciadas em 2016.

— Fica possível dizer pelos resultados do IDA de hoje que estamos numa terceira fase de gestão ambiental nas instalações portuárias, uma fase de uma gestão mais refinada. Passamos do estágio zero e do estágio de uma gestão ‘inicial’ para modelos mais sofisticados de gestão baseados em resultados — destaca o gerente de meio ambiente e sustentabilidade da Antaq, Marcos Maia Porto.

A Antaq pretende finalizar a avaliação dos TUPs no primeiro semestre, adaptando os formulários às primeiras respostas obtidas. Em 2016, a agência utilizou um modelo provisório de questionário para dar início ao sistema IDA-TUP. Na avaliação de 2017 serão aplicados os formulários definitivos. “Precisamos ter uma avaliação que seja adequada à realidade dos TUPs”, comenta Maia Porto.

Faça uma assinatura ou efetue login para ler mais