Associações pressionam governo por mudanças em normas para estimular investimentos privados no setor portuário
• O governo tem cerca de 90 áreas portuárias mapeadas para licitar e mais de 60 pedidos de autorização para terminais de uso privado (TUPs) em análise. A estimativa é que, nos próximos 25 anos, menos de 10% dos investimentos para ampliar a capacidade dos portos brasileiros virá do orçamento público. Para tentar acelerar projetos e destravar investimentos privados, cinco associações setoriais apresentaram ao governo federal propostas para reduzir a intervenção estatal e atrair recursos para o segmento. Elas pedem o cumprimento das normas vigentes (decretos, portarias e resoluções) de modo que não se restrinjam ou revoguem direitos e obrigações do setor.

Faça uma assinatura ou efetue login para ler mais