UTE GNA I é oficialmente inaugurada

A UTE GNA I, primeira usina termelétrica a gás natural da GNA - Gás Natural Açu, joint venture formada pela Prumo Logística, bp, Siemens e SPIC Brasil, foi inaugurada oficialmente neste quinta-feira (30).

Localizada no Porto do Açu, região norte do Estado do Rio, a UTE GNA I é a maior usina a gás natural em operação no Sudeste e a segunda maior do Brasil. Seus 1.338 MW de capacidade instalada representam, aproximadamente, 9% de toda a capacidade da geração térmica a gás natural disponível hoje no Sistema Elétrico Brasileiro. A usina opera em ciclo combinado com aproximadamente 30% de eficiência energética, o que garante um custo mais baixo e um menor nível de emissões, se comparada à maioria das usinas em operação.

No dia 16 de setembro, a UTE GNA I recebeu autorização para iniciar operação comercial e já está em operação. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o governador do Estado do Rio de Janeiro, Claudio Castro, participaram da inauguração.

O projeto da UTE GNA I conta também com um terminal de GNL, o primeiro de uso privado do Brasil, onde está atracada a FSRU BW Magna, com capacidade para armazenar e regaseificar até 28 milhões de metros cúbicos de gás por dia, além de uma linha de transmissão de 345 kV conectada ao SIN.

O empreendimento recebeu cerca de R$ 5 bilhões em investimentos, gerou mais de 12 mil empregos, sem reportar nenhum acidente com afastamento ao longo de mais de três anos de obras, contabilizando mais de 25 milhões de horas sem acidentes com afastamento.


Norsul


“Esse momento é de grande alegria para todos nós da GNA e nossos acionistas. A GNA I é um projeto grandioso por natureza e de vital importância para o país: são 25 anos de PPAs, 1.338 MW de capacidade instalada, a partir do gás natural, uma fonte confiável, flexível e estratégica para a segurança energética do país. Deixo aqui meu agradecimento às mais de 12 mil pessoas que ajudaram a colocar esse projeto de pé, aos nossos acionistas, ao suporte de nossos financiadores, bem como o apoio dos órgãos reguladores e institucionais nas esferas federal, estadual e municipal, que estiveram junto conosco no enfrentamento da maior crise sanitária da história”, afirmou Bernardo Perseke, diretor-presidente da GNA

Durante a cerimônia, Perseke confirmou o início das obras da segunda termelétrica da empresa, a UTE GNA II, que será a maior do Brasil: “É com grande satisfação que comunico formalmente que iniciaremos as obras da GNA II, nossa segunda termelétrica a gás natural, que será a maior do Brasil e trará ainda mais segurança e resiliência ao setor elétrico brasileiro.

Com 1.672 MW de capacidade instalada e previsão de mais de R$ 5 bilhões em investimentos, o empreendimento prevê a geração de mais de 5.5 mil empregos diretos no pico da construção, com prioridade para a mão de obra local.

Juntas, a UTE GNA I e a UTE GNA II integram o maior parque de geração a gás natural da América Latina, com 3 GW de capacidade instalada, o equivalente ao consumo dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. A GNA conta ainda com 3,4 GW adicionais de expansão licenciada de seu parque termelétrico. Os planos de expansão da GNA contemplam ainda gasodutos terrestres e uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), atualmente em fase de licenciamento.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, destacou o trabalho empregado na região. “Aqui em São João da Barra está o exemplo de como o trabalho, a confiança e a força desses agentes têm trazido resultados para transformar o nosso país em um lugar cada dia melhor para todos os brasileiros”, afirmou.

Já o governador Claudio Castro ressaltou que a inauguração da UTE GNA I é mais uma prova da recuperação do Estado do Rio e de que está saindo de um momento difícil. “Esse empreendimento já é um dos maiores do país e um orgulho para o estado do Rio”, completou.

Expansão

A GNA possui licença ambiental para mais que dobrar a capacidade instalada, podendo chegar a 6,4 GW, o que permitirá o desenvolvimento de novos projetos termelétricos no Açu.

    Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios