Sonda 'Norbe VI', da Ocyan, é recontratada pela Petrobras

A sonda "Norbe VI", uma das seis sondas de perfuração em águas profundas da Ocyan, foi recontratada pela Petrobras por um período de dois anos. A embarcação é uma plataforma de perfuração semissubmersível, com posicionamento dinâmico capaz de operar em lâmina d’água de até 2,4 mil metros e perfurar poços até 7,5 mil metros. A sonda foi construída em 2010 e esteve em contrato com a Petrobras até 2018. Com a assinatura, todas as sondas da Ocyan estão com contratos ativos.

“A assinatura deste contrato com a Petrobras mostra que estamos no caminho certo, pois mantivemos a Norbe VI preservada todo este tempo para o retorno ao mercado, o que ocorreu dentro da meta estabelecida. Sinaliza que superamos todos os desafios impostos e comprovamos nossa competência e excelência operacional”, comemora Heitor Gioppo, diretor Superintendente da Unidade de Perfuração da Ocyan.

A sonda foi uma das classificadas pela Petrobras na licitação para contratação de equipamentos com capacidade para operar em 2 mil metros de lâmina d’água em águas brasileiras delimitadas pelas coordenadas geográficas de acordo com Contratos de Concessão, Cessão Onerosa ou Contratos de Partilha de Produção. A Norbe VI estava há dez meses em sistema de warm-stack (manutenção) no estaleiro Enseada Indústria Naval, em Maragogipe, na Bahia. Lá, a embarcação passou pelas várias etapas do projeto integrado de preservação, visando manter seus equipamentos e sistemas, ou seja, mantendo a integridade da unidade para os próximos projetos de intervenção a poços.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Em meados de agosto, a plataforma chegará ao Rio de Janeiro, na Baía de Guanabara, e vai passar por uma nova fase de manutenção e de adequação para atender às exigências deste novo contrato. “Vamos trazer a sonda para o Rio de Janeiro para ajustes finais. A nossa previsão é iniciar os trabalhos no último trimestre de 2019”, explica o executivo.

De acordo com Marcos Sampaio, gerente da embarcação, o novo contrato será desenvolvido dentro do planejamento estratégico elaborado para o ativo. “Em uma sonda trabalham, aproximadamente, 150 pessoas. A tripulação da sonda está preparada e motivada para o novo contrato.”, pontua.

A sonda semissubmersível já foi contratada da Petrobras e realizou operações no período, entre 2011 a meados de 2018, e teve como indicador favorável a marca de dois anos sem acidentes a bordo. O contrato foi finalizado com 98% de uptime operacional (índice de eficiência) e em segundo lugar no ranking de performance da Petrobras (Sondópolis).

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Kincaid

Assine Portos e Navios

Pesa

Tche Digital

Seminário de Metanol

Aapa

ABTP

Sobena

Sinaval Abratec