Produção nacional de petróleo e gás natural bate recordes em maio

A produção total de petróleo e gás natural no Brasil em maio atingiu 3,473 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), superando o recorde anterior registrado em dezembro de 2016, quando foram produzidos 3,433 MMboe/d.

A produção de petróleo alcançou o volume de 2,731 milhões de barris por dia (bbl/d), superando a marca anterior, registrada também em dezembro de 2016, quando foram produzidos 2,730 MMbbl/d. Houve um aumento de 4,9% na comparação com o mês anterior e de 4,7% na comparação com o mesmo mês em 2018.

Já a produção de gás natural foi de 118 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), superando o recorde anterior de 117 MMm³/d registrados em outubro de 2018. Em relação ao mês anterior o crescimento foi de 4,4% e de 5,4% em relação a maio de 2018.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Pré-sal

A produção do pré-sal também superou o recorde anterior tanto em volume quanto em percentual de participação no total nacional. Em maio, a produção, oriunda de 97 poços, foi de 2,106 milhões de barris de petróleo equivalente por dia (boe/d), sendo 1,674 milhão de barris diários (bbl/d) de petróleo e 68,7 milhões de metros cúbicos (m³/d), de gás natural.

A produção no pré-sal correspondeu a 60,7% do total produzido no Brasil e foi 6,4% maior que a do mês anterior e 14,5% maior na comparação com o mesmo mês de 2018.

Aproveitamento do gás natural

O aproveitamento do gás natural em maio foi de 95,8% do total produzido. Foram disponibilizados ao mercado 58,3 milhões de metros cúbicos por dia (m³/dia). A queima de gás totalizou 4,9 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), uma redução de 18,8% na comparação com o mês anterior e um aumento de 18,9% em relação a maio de 2018.

Campos produtores

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o que mais produziu petróleo e gás, com uma média de 910 mil de barris de petróleo por dia (bbl/d) e de 39,1 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/dia).

Origem da produção

Os campos marítimos produziram 96,3% do petróleo e 83,8% do gás natural. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,4% do petróleo e do gás natural. A produção nacional ocorreu em 7.107 poços, sendo 642 marítimos e 6.465 terrestres.

Destaques

Estreito, na Bacia Potiguar, teve o maior número de poços produtores: 1.117.

Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 77.

Da Plataforma FPSO Cidade de Maricá, produzindo no Campo de Lula por meio de sete poços a ela interligados, foram extraídos 149,9 mil barris por dia (bbl/d) e foi a instalação com maior produção de petróleo.

A instalação Polo Arara, nos Campos de Arara Azul, Araracanga, Carapanaúba, Cupiúba, Rio Urucu e Sudoeste Urucu, produziu 8,7 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), por meio de 38 poços a ela interligados, e foi a instalação com maior produção de gás natural.

Campos de Acumulações Marginais:

Esses campos produziram 67 barris de petróleo por dia (bbl/d) e 11 mil metros cúbicos de gás natural por dia (m³/d). O Campo de Iraí, operado pela Petroborn, foi o maior produtor com 66,2 barris de óleo equivalente por dia boe/d.

Outras informações

Em maio de 2019, 296 áreas concedidas, duas áreas de cessão onerosa e cinco de partilha, operadas por 32 empresas, foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 71 são marítimas e 232 terrestres. Do total das áreas produtoras, 10 são relativas a contratos de áreas contendo Acumulações Marginais.

O grau API médio foi de 27,5 sendo 37,4 % da produção considerada óleo leve (>=31°API), 51,8 % óleo médio (>=22 API e <31 API) e 10,8 % óleo pesado (<22 API).

As bacias maduras terrestres (campos/testes de longa duração das bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) produziram 105,4 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d), sendo 82,9 mil barris por dia (bbl/d) de petróleo e 3,6 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) de gás natural. Desse total, 98,9 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d) foram produzidos pela Petrobras e 6,6 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d), por concessões não operadas pela Petrobras, dos quais: 371 boe/d em Alagoas, 3.240 boe/d na Bahia, 26 boe/d no Espírito Santo, 2.713 boe/d no Rio Grande do Norte e 210 boe/d em Sergipe.

Fonte: ANP

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Leia mais reportagens da edição impressa

Cash Computadores

Kincaid

Consórcio Águas Azuis

Container Institute

Abac

Tche Digital

Assine Portos e Navios

Aapa

Abeam

Sinaval

Fenavega Abratec