AdvertisementAGI Brasil

Petrobras aprova nova data para implementar condições no acordo com a Sete Brasil

A Petrobras informou que sua diretoria executiva aprovou uma segunda alteração da data limite para que certas condições previstas no acordo celebrado com a Sete Brasil sejam implementadas.

A eficácia do acordo e dos demais contratos correlatos dependerá do atendimento de condições que deverão ocorrer até 14 de novembro de 2020.

Em 24 de junho, a companhia já havia prorrogado o prazo para 30 de setembro.

Em 29 de julho, o conselho de administração da Petrobras aprovou o acordo com a Petros — fundo de pensão dos funcionários da estatal — para encerrar o litígio arbitral proposto pelo fundo com o intuito de obter ressarcimento da petroleira por alegados danos materiais relacionados ao investimento na Sete Brasil.
Por causa do acordo, cujos termos são protegidos por confidencialidade, a Petrobras pagará à Petros R$ 950 milhões, valor já refletido nas demonstrações financeiras referentes ao segundo trimestre de 2020.


Catálogo da Indústria Marítima


“O acordo extingue o litígio sem reconhecimento de culpa ou responsabilidade por ambas as partes e não afeta outras ações judiciais ou arbitragens envolvendo as partes, bem como outros litígios envolvendo o investimento na Sete Brasil”, diz a Petrobras.
Fonte: Valor


Marintec Navalshore