Número de acidentes com lesões corporais aumenta no 2º trimestre na Equinor

A Equinor divulgou nesta quarta-feira (21) estatísticas de segurança relativas ao segundo trimestre. O número de lesões corporais aumentou e os incidentes graves se mantiveram estáveis. Houve também um vazamento de hidrocarbonetos neste período.

“Levamos a sério que o número de lesões corporais está se desenvolvendo na direção errada. Ninguém deve se ferir enquanto trabalha para nós. Além disso, não vemos nenhuma melhora no número de incidentes graves. Consequentemente, continuamos nos concentrando em acidentes graves enquanto trabalhamos para transformar o desenvolvimento de lesões corporais ”, diz Jannicke Nilsson, vice-presidente executivo de Segurança, Segurança e Sustentabilidade (SSU).

A frequência média de incidentes graves em 12 meses foi de 0,5 SIF (número de incidentes graves por milhão de horas trabalhadas) no final de junho, o mesmo nível no final de 2020.

SIF inclui incidentes com lesão e incidentes potencialmente graves. Nove incidentes graves foram registrados no segundo trimestre deste ano, em comparação com 12 incidentes graves no mesmo período em 2020.


Cenários da Indústria Naval e Offshore


Quatro vazamentos de óleo foram registrados até agora neste ano. Um vazamento de gás foi registrado no segundo trimestre.

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

ABTL

 

 

Sobena

 

  Stolthaven   Assine Portos e Navios
             
             

Navalshore

Dragabras

msc

Bombando

Error: No articles to display