Governo terá que explicar ao TCU como vai pagar R$ 33,6 bilhões à Petrobras

O Tribunal de Contas da União ( TCU ) quer que o governo explique como fará o pagamento de R$ 33,6 bilhões à Petrobras decorrente da renegociação de um contrato para a exploração de petróleo do pré-sal. Em despacho publicado nesta segunda-feira, o ministro da Corte Bruno Dantas afirma que a União precisa detalhar como fará a operação sem desrespeitar o teto de gastos, regra pela qual as despesas públicas não podem crescer acima da inflação.

A renegociação do contrato, que foi acertada entre a estatal e a equipe econômica, prevê uma compensação financeira à Petrobras e abre caminho para a realização de um megaleilão de petróleo do pré-sal, previsto para ocorrer no final de 2019.

"Considero imprescindível que este Tribunal atue o quanto antes para garantir que o ressarcimento da Petrobras não ocorra em desacordo com a legislação vigente, pois seria inconcebível a realização do referido leilão sem que esteja juridicamente resolvida a forma como se dará esse pagamento", afirma Dantas em seu despacho, acrescentando:

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

"Não há como admitir que o leilão ocorra em cenário de tamanha incerteza e insegurança, sob pena, dentre outras implicações, de se afugentar potenciais investidores, o que seria extremamente prejudicial para o país".

O posicionamento do ministro vem em resposta a uma representação do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho da Força, junto ao TCU. Dantas deu ao Ministério da Economia um prazo de 5 dias para explicar detalhes sobre a renegociação do contrato com a Petrobras, sobre a forma como será feito o pagamento e sobre os eventuais impactos sobre o mercado de um atraso no pagamento da União à estatal.

A ideia em estudo na equipe econômica para fazer o ressarcimento à Petrobras sem descumprir o teto de gastos é propor uma alteração na lei . Ela criaria uma exceção para a despesa que será criada. Esse mesmo mecanismo seria usado na hora de o governo partilhar com estados e municípios uma fatia que será arrecadado com o megaleilão.

Os ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e da Economia, Paulo Guedes, entregaram ao TCU, nesta segunda-feira, documentos sobre a revisão do contrato e sobre o leilão do final do ano. A expectativa da equipe econômica é que o TCU se pronuncie num prazo de até três meses, a fim de que a licitação ocorra o cronograma previsto.

Depois da reunião no TCU, Albuquerque afirmou que o governo não precisa aprovar no Congresso um projeto de lei para a realização do leilão. Ele afirmou que o Tribunal tem a mesma avaliação. O que precisa de alteração legal, segundo o governo, é apenas o repasse do valor que será arrecadado com a licitação:

— Nós entendemos que não é preciso de projeto de lei e o próprio TCU tem o mesmo entendimento com relação a isso. Nós cumprimos o que está previsto na lei e entregamos o documento aqui para avaliação do Tribunal — afirmou o ministro.

Albuquerque explicou ainda que o Tribunal vai se posicionar sobre a metodologia e os parâmetros utilizados no processo:

— Nós precisamos do aval do TCU e vamos aguardar para continuar o processo de realização do leilão. O TCU tem o seu próprio ritmo, ele vai cumprir isso dentro das normas dele. Nós vamos aguardar e estar à disposição para prestar os esclarecimento que se fizerem necessários.

Fonte: O Globo

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Leia mais reportagens da edição impressa

Cash Computadores

Kincaid

Consórcio Águas Azuis

Container Institute

Abac

Tche Digital

Sobena

Aapa

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec