Governo planeja leilões de blocos na oferta permanente ainda neste ano

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, garantiu nesta sexta-feira que o governo vai realizar o leilão de oferta permanente de blocos para exploração de petróleo e gás ainda no segundo semestre deste ano. Segundo ele, mais de 20 empresas já apresentaram propostas para várias áreas.

Apesar das incertezas em relação à economia mundial e no Brasil por conta dos impactos negativos da pandemia, o Albuquerque destacou, em vídeo conferência, que está otimista. Ele tem sido procurado por várias empresas estrangeiras interessadas em investir no setor de petróleo.

O ministro informou que no fim deste mês o governo vai apresentar o novo calendário de leilões do setor de petróleo e de energia para os próximos anos.

A intenção é realizar a 17º rodada de áreas para exploração de petróleo, que seria realizada neste ano mais foi suspensa por conta da pandemia, já no primeiro trimestre de 2021, e dos blocos excedentes da cessão onerosa no segundo semestre do ano.


Catálogo da Indústria Marítima


— Minha visão é de bastante otimismo, mas eu estou com os pés no chão — afirmou Albuquerque. — Eu tenho recebido muitas empresas estrangeiras que já se encontram no Brasil e estão nos procurando para saber qual será o calendário de leilões.

Todos os blocos ofertados em leilões já realizados e que não foram arrematados ficam na chamada oferta permanente, na Agência Nacional do Petróleo (ANP). Assim, quando surgem empresas interessadas em determinados blocos, é realizado um leilão.

O ministro destacou que o novo marco legal do setor de petróleo que está em tramitação no Congresso Nacional, tanto no que diz respeito ao novo Mercado de Gás, como ao que trata dos regimes de exploração e produção, serão fundamentais para maior atratividade de investimentos para o país.

— O novo marco legal, tanto do novo mercado de gás como dos regimes de exploração, serão essenciais para que no início do ano que vem, quando realizarmos os leilões e a própria infraestrutura do país retomar seus investimentos, tenhamos melhores condições para nossa indústria e, também, para geração de emprego e renda — destacou Albuquerque.

Fonte: O Globo


Marintec Navalshore