Navalshore

CNOOC exercerá opção de compra de 5% na partilha de produção do excedente da Cessão Onerosa para o campo de Búzios

A Petrobras informa que a parceira CNOOC Petroleum Brasil manifestou interesse no exercício da opção de compra de parcela adicional de 5% no contrato de partilha de produção do excedente da Cessão Onerosa para o campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos.

Essa opção de compra já estava prevista no contrato assinado com as parceiras no leilão do volume excedente ao contrato de Cessão Onerosa do campo de Búzios, realizado em novembro de 2019. A companhia ainda está aguardando o posicionamento da CNODC Brasil Petróleo e Gás.

O valor estimado a ser recebido pela Petrobras à vista, no fechamento da operação, pela parcela da CNOOC, com base no câmbio de R$ 5,42/US$, será de US$ 2,08 bilhões. US$ 1,45 bilhão dos quais pela compensação, sujeito aos ajustes previstos no contrato, que considera a mesma data efetiva do acordo de coparticipação de Búzios de 1 de setembro. E US$ 630 milhões pelo reembolso do bônus de assinatura, referente à participação adicional da CNOOC. Os valores serão atualizados até a data do fechamento da transação.

A efetividade dessa transação está sujeita às aprovações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis e do Ministério de Minas e Energia.


Rimac


O impacto na curva de produção da Petrobras só iniciará após o fechamento da transação, não sendo esperado impacto na meta de produção de 2021.

    Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios