Cerca de 200 petroleiros na Noruega ameaçam greve a partir de 4 de junho

Cerca de 200 trabalhadores do setor de petróleo e gás offshore da Noruega planejam entrar em greve em 4 de junho a não ser que negociações salariais levem a um acordo com as empresas, disse o líder de um sindicato à Reuters nesta quarta-feira.

Uma greve atingiria sete campos offshore e ao menos dois deles teriam que parar a produção, cortando a produção em um total de 102.600 barril de óleo equivalente por dia (boed), segundo a associação local do setor NOG.

Enquanto os campos de Gjoea, da Neptune Energy, e Draugen, da Okea, seriam fechados em uma fase inicial da greve, ainda não está claro se o mesmo aconteceria com os campos de Bristin, Oseberg East e Gudrun, da Equinor, ou no campo Aker, da BP, disse Ivar Aasen, da associação NOG.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Esses seis campos produziram cerca de 330.000 barris (boed) durante os primeiros três meses do ano, segundo cálculos da Reuters com dados oficiais.

O sétimo campo, Ekofisk, operado pela ConocoPhilips, produziu cerca de 120.000 boed durante o mesmo período, mas a área tem atividades de manutenção previstas para este verão, o que significa que a produção será paralisada.

O sindicato dos trabalhadores, Lederne, também conhecido como Organização Norueguesa de Gestores e Executivos, poderá ainda ampliar a greve posteriormente para um total de cerca de 1.000 trabalhadores.

Sob as leis norueguesas para acordos coletivos, um mediador apontado pelo governo terá um prazo até 3 de junho para negociações, e uma greve só será autorizada após essa data.

Os dois maiores sindicatos, Industri Energi e Safe, que representam um total combinado de 6 mil trabalhadores da indústria de petróleo offshore, não estão autorizados a lançar greves neste ano devido às regras locais de negociação coletiva.

A Noruega é o maior produtor de petróleo da Europa Ocidental, com uma produção diária de petróleo, condensado e gás natural no mês passado de 3,9 milhões de barris de óleo equivalente.

Fonte: Reuters

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...