Vale inicia piloto de lubrificação de ar no primeiro grande cargueiro de minério

Primeiro sistema de lubrificação a ar em um grande cargueiro chegou ao Brasil dia 18
O primeiro grande cargueiro a ser equipado com um sistema de lubrificação a ar para seu casco completou sua viagem inaugural como parte de um programa de teste para explorar os benefícios de economia de combustível da tecnologia nesta classe de navio. O projeto piloto é o mais recente de uma série de testes que a Vale está conduzindo para aprimorar as operações e o desempenho ambiental de sua frota.

O sistema de lubrificação a ar foi instalado a bordo do recém-construído Sea Victoria, de 324.268 dwt , da classe Guaibamax. Construído para o armador coreano Pan Ocean pela New Times Shipbuilding da China nos estaleiros de Yiu Lian, localizado em Shenzhen, o navio mede 340 metros de comprimento. O Sea Victoria chegou ao Terminal Marítimo de Ponta da Madeira no dia 18 e deve iniciar sua primeira viagem à China.

Embora a tecnologia de lubrificação de ar tenha sido instalada em outras classes de navios, incluindo vários navios de cruzeiro de grande porte, é a primeira vez que ela foi aplicada a um VLOC (Very Large Ore Carrier). Dez compressores instalados sob o convés do navio enviam ar para 20 dispositivos posicionados sob o navio, que produzem um tapete de bolhas. A ação reduz o atrito entre o casco e a água, reduzindo o consumo de combustível e, consequentemente, as emissões, o que ajudará a Vale a reduzir ainda mais as emissões de gases de efeito estufa (GEE) na navegação.

A instalação da tecnologia, fornecida pela fabricante inglesa Silverstream, faz parte de um projeto desenvolvido pela área de navegação da Vale, com a colaboração do Instituto Tecnológico Vale. A Vale e o estaleiro trabalharam com o Shanghai Ship Design Research Institute (SDARI), que foi responsável pelo projeto do navio e integração da tecnologia de lubrificação a ar. A instalação demorou 35 dias.


Logcomex


A tecnologia tem potencial para ser instalada em toda a frota se for bem-sucedida no VLOC. Em um ano, um único navio deixaria de emitir até 5.600 toneladas de CO2.

A adoção da lubrificação a ar faz parte do Ecoshipping, programa criado pela Vale para enfrentar o desafio de reduzir suas emissões de carbono. No ano passado, a empresa anunciou que pretende neutralizar suas emissões diretas e indiretas em 2050, ao mesmo tempo que reduz as emissões em 15% até 2035.

Além do projeto piloto com lubrificação a ar, a Vale está testando o primeiro mineraleiro do mundo equipado com velas de rotor , também construído na China. Como a lubrificação do ar, os rotores foram instalados em um Guaibamax. São cinco velas distribuídas ao longo da embarcação projetadas para produzir um ganho de eficiência de até 8%. Caso o piloto se mostre eficiente, estima-se que pelo menos 40% da frota utilizará a tecnologia.

    Terlogs     Mampaey     Antaq
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios