Aumento de operações ‘ship-to-ship’ exige ajustes em normas e planejamento para evitar acidentes

• O número de transferências de petro?leo e derivados de um navio para outro (ship-to-ship) no Brasil deve aumentar nos próximos anos. A expectativa de terminais portuários, armadores e empresas de prevenção de vazamentos marinhos é que a maior produção do pré-sal e as dificuldades de acesso de grandes navios aos portos influenciem esse incremento. As operações STS demandam pessoal qualificado e cumprimento de normas nacionais e internacionais de segurança. O desafio do setor é definir com mais clareza as normas vigentes e desenvolver planos consistentes para evitar acidentes e gerenciar eventuais casos de derramamento.


Schottel

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec