Com o objetivo de levar atendimento médico às comunidades distantes distribuídas pelo Amazonas e Acre, o Navio de Assistência Hospitalar Doutor Montenegro da Marinha do Brasil (MB) partiu de Manaus, na manhã desta terça-feira (8), com destino a missão "Operação Acre" que inicia pelo município de Cruzeiro no Sul (AC).

A 19° edição da Operação Acre acontece durante quatro meses pelas águas do Rio Juruá, com expectativa de que sejam atendidas de 15 a 20 mil pessoas carentes, entre comunitários e ribeirinhos.

As populações são dos municípios de Juruá, Itamaraty, Carauari, Eirunepé, Ipixuna, Guajará no Amazonas e dos municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Mâncio Lima, no Acre.

 

“Esses quatro meses nos propomos a atender a área do alto e médio rio Juruá, justamente nesse período em função do regime de águas. As especialidades em termos de atendimentos são médicos clínico geral, odontológicos, teremos exames laboratoriais e clínicos; apresentaremos palestras educativas, mamografia e faremos também pequenas cirurgias”, explica o Comandante da Flotilha do Amazonas, Capitão de Mar e Guerra Carlos Alberto Pereira Passos.

Conforme o Comandante Passos, no ano passado foram realizadas 13.696 atendimentos durante a 18º edição da missão naval. “A previsão é de que nesse ano nós faremos muitos mais. O navio nesse ano se preparou fazendo uma especificidade das especialidades médicas e também ampliamos a nossa capacidade de atendimento”, completou. A previsão de retorno à Manaus é no dia 30 de abril.

Navio da Esperança

Os militares profissionais de saúde da Marinha do Brasil param em diversas comunidades anteriormente mapeadas oferecendo consultas médicas e odontologicas; exames clínicos e laboratoriais; cirurgias de pequeno porte; pré-natal; exames de mamografia e raio-xs; palestras educativas; distribuição de medicamentos; e atenção farmacêutica.

"Os navios de assistência hospitalar que é a denominação desse tipo de navio, eles são chamados pelos ribeirinhos como o ‘Navio da Esperança’ por que talvez seja a única oportunidade que eles tenham de acesso a atenção básica de saúde”, acrescentou ainda, o Comandante Passos.

A equipe de saúde do navio é composta por 28 militares sendo médicos como clínico geral, radiologistas, dermatologista, proctologista, ginecologista, cirurgiões dentistas, farmacêutico, bioquímico, enfermeiros e compondo a equipe há treze praças, dentre técnicos em enfermagem, técnicos de radiologia médica, técnicos em radiologia odontológica e técnico laboratorial.

Estrutura de Atendimento Clínico

O Navio de Assistência Hospitalar Doutor Montenegro da Marinha do Brasil (MB) é adotado de dois ambulatórios odontológicos com quatro cadeiras; dois consultórios médicos, um laboratório para exames; sala de trauma; sala de raios-x; sala de mamografia; uma enfermaria; uma sala de vacina e uma farmácia; além de três lanchas orgânicas empregadas para atendimentos em locais de difícil acesso.

Integrando ao atendimento, o navio também possui um equipamento de raios-x com conversor de imagem digital, um mamógrafo e capacidade de comunicações por satélite.

Fonte: A Crítica

Comentários


Cash Computadores



Syndarma

ABTP

Envie uma pauta

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec