Impasse no fornecimento

Sanção a armador estrangeiro dificultou a venda de combustível a navios iranianos pela Petrobras

• Durou quase dois meses a negativa da Petrobras em fornecer combustível a graneleiros de bandeira iraniana ao largo do Porto de Paranaguá, que estavam sem quantidade suficiente do insumo para deixar o Brasil. A justificativa da estatal era que, caso abastecesse, poderia sofrer punições nos Estados Unidos porque os navios e o armador iraniano Sapid Shipping, proprietário dos ativos, estão sancionados por um órgão ligado ao Departamento de Tesouro do governo norte-americano. Os navios Bavand e Termeh permaneceram fundeados no porto paranaense até decisão do Supremo Tribunal Federal, que determinou o fornecimento pela Petrobras.

Restrito a assinantes

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Tche Digital

Seminário de Metanol

Aapa

Abeam

Sobena

Sinaval Abratec