Hamburg Süd vende a divisão de transporte a granel para chinesa CNCo

Os armadores Hamburg Süd e China Navigation Company (CNCo) anunciaram ontem acordo para a chinesa comprar a divisão de transporte a granel do grupo alemão. O negócio é periférico na Hamburg Süd, cuja principal atividade é transporte de contêineres.

O transporte a granel da Hamburg Süd opera a partir de Hamburgo (Alemanha), Londres (Inglaterra), Melbourne (Austrália) e Rio de Janeiro. A divisão atua com frota fretada de aproximadamente 45 navios de tamanhos diversos. O preço da transação não foi revelado.

A princípio, o reflexo dessa venda no atendimento ao Brasil será nenhum. Pois a intenção da CNCo, que sempre atuou com foco no mercado asiático, é ampliar a presença em regiões onde não estava.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

O negócio, que deverá ser concluído até o fim do ano após aprovação de órgãos regulatórios, marca a saída da Hamburg Süd do mercado de transporte a granel e está em linha com a estratégia do armador de se concentrar no contêiner.

O grupo Hamburg Süd foi comprado pela dinamarquesa Maersk, o maior armador de contêineres do mundo, em uma transação anunciada em 2016 e concluída em 2017. O negócio de transporte a granel foi junto no pacote, mas a Maersk quer concentrar esforços na principal atividade da companhia. A Hamburg Süd - cuja marca foi mantida pela Maersk dada a identificação cultural com o Brasil - era líder nos tráfegos marítimos que envolvem o país, posto agora ocupado pela dinamarquesa.

O transporte a granel, cujas cargas vão soltas no porão dos navios, envolve produtos como matérias-primas agrícolas, minério e aço. Diferentemente do transporte de contêineres, em que os navios fazem paradas regulares em vários portos de um mesmo país havendo carga ou não, no transporte a granel a lógica é inversa. Cabe ao cliente procurar o navio para transportar a sua carga de um porto a outro.

"Com esse passo, a Hamburg Süd está se concentrando como planejado em suas duas marcas de contêineres, Hamburg Süd e Aliança", informou em comunicado o principal executivo da Hamburg Süd, Arnt Vespermann. Segundo ele, "como parte da Maersk, trata-se de um 'passo lógico'".

A CNCo é uma empresa já estabelecida no transporte a granel que está crescendo no segmento. Com sede em Cingapura, pertence à multinacional Swire, grupo com atuação diversificada em áreas que abrangem navegação, aviação e desenvolvimento de áreas comerciais multiuso, entre outras.

"A CNCo está entusiasmada por ter assinado com sucesso essa aquisição", disse o diretor administrativo da empresa, James Woodrow. "Existem algumas sinergias muito naturais entre os negócios e estamos muito satisfeitos em adquirir uma equipe e negócios tão experientes e de alta qualidade que complementam nossa própria frota e ajudam a desenvolver nossa expansão."

Fonte: Valor

 

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Pesa

Tche Digital

Seminário de Metanol

Aapa

Abeam

Sobena

Sinaval Abratec