Ferrovia é a “redenção” para Mato Grosso, diz Riva

Cuiabá / Várzea Grande
O presidente da Assembleia Legislativa deputado José Riva (PP) declarou que investimentos para a construção de ferrovias é a “redenção” para o estado de Mato Grosso. “É a única alternativa para o Brasil. Mas, principalmente, para Mato Grosso, que é um estado produtor e atualmente possui uma logística precária, que aumenta e muito os custos com transporte”, afirmou o parlamentar.
José Riva esteve presente na manhã desta segunda-feira (15) na apresentação do projeto de construção da Ferrovia Centro-Oeste, no auditório da Faculdade Lasalle, em Lucas do Rio Verde (localizado a 360 km de Cuiabá). Trata-se de uma nova linha ferroviária que vai integrar Mato Grosso a Goiás, Tocantins e Rondônia.
Na oportunidade, foram apresentados detalhes do projeto, com a possibilidade de discutir com os municípios envolvidos a inserção deles no traçado. Segundo o deputado, a construção não só da ferrovia Centro-Oeste, como da Norte-Sul representará avanços significativos para o estado. “Foi uma apresentação muito boa. Ficou demonstrado o quanto podemos ainda crescer a área de produção. Sem falar da economia que os produtores terão com logística”, salientou Riva.
Ao final, o governador Blairo Maggi (PR) disse que a ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousself, já garantiu a inclusão de 100% desta obra no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) 2. A Ferrovia de Integração Centro-Oeste é a primeira parte do projeto da Ferrovia Transcontinental (EF-354). No Plano Nacional de Viação, a EF-354 é planejada com 4.400 quilômetros de extensão. Só a Ferrovia de Integração Centro-Oeste terá investimentos de R$ 6,4 bilhões, numa construção de 1.602 quilômetros de ferrovia entre Uruaçu/GO e Vilhena/RO. A previsão é que a obra seja concluída em 2014. (fonte: O Documento)

 

 

 


Porto do Açu


Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios