Curso H

Empresas dinamarquesas líderes unem forças em um ambicioso projeto de combustível sustentável

Os aeroportos de Copenhague, a AP Moller-Maersk, a DSV Panalpina, a DFDS, SAS e Ørsted formaram parceria para desenvolver uma instalação de produção em escala industrial para produzir combustíveis sustentáveis para transporte rodoviário, marítimo e aéreo na área de Copenhague.

A parceria reúne os lados da demanda e da oferta de combustíveis sustentáveis com uma visão para prospectar o que poderia se tornar uma das maiores instalações de produção de eletrolisadores e combustíveis sustentáveis do mundo. O projeto pode liderar a maturação de combustíveis sustentáveis, ao mesmo tempo em que cria empregos e novas cadeias de valor para reforçar o papel da Dinamarca como líder em energia verde.

A nova instalação deve ficar pronta até 2023. Quando totalmente ampliado até 2030, o projeto poderia fornecer mais de 250 mil toneladas de combustível sustentável para ônibus, caminhões, embarcações marítimas e aviões todos os anos. A produção seria potencialmente baseada em uma capacidade total de eletrolisador de 1,3 gigawatts, o que provavelmente a tornaria uma das maiores instalações do mundo do gênero.

A produção da instalação totalmente dimensionada poderá reduzir as emissões anuais de carbono em 850 mil toneladas.

Hoje, os combustíveis sustentáveis têm um custo mais alto do que os combustíveis fósseis. Para se tornar competitivo, a produção precisará ser amadurecida e passar por uma jornada de custo semelhante ao que foi visto na última década em outras tecnologias de energia renovável, como a eólica offshore, eólica onshore e energia solar fotovoltaica.

Como exemplo, o custo da energia eólica offshore diminuiu em aproximadamente 70% no noroeste da Europa desde 2012. Para que isso aconteça, os governos e a indústria devem se unir para criar uma estrutura que incentive os investimentos privados na produção sustentável de combustível em larga escala.

A primeira etapa, que poderá estar operacional até 2023, compreende um eletrolisador de 10 MW que pode produzir hidrogênio renovável usado diretamente para abastecer ônibus e caminhões.

O estágio dois compreende uma instalação de eletrolisador de 250MW que pode estar operacional até 2027, quando a primeira energia eólica offshore de Bornholm puder ser fornecida. Esta instalação combinaria a produção de hidrogênio renovável com captura sustentável de carbono de fontes pontuais na área da Grande Copenhague para produzir metanol renovável para transporte marítimo e combustível de aviação renovável (e-querosene) para o setor de aviação.

A terceira fase, que poderia estar operacional até 2030, quando o potencial eólico offshore de Bornholm estiver totalmente desenvolvido, aumentaria a capacidade do eletrolisador do projeto para 1,3 GW e capturaria CO2 mais sustentável, suficiente para fornecer mais de 250 mil toneladas de combustíveis sustentáveis a serem usados em ônibus, caminhões, embarcações marítimas e aviões. O projeto tem o potencial de deslocar 5% dos combustíveis fósseis no aeroporto de Copenhague até 2027 e 30% até 2030.


Marintec Navalshore



Assine Portos e Navios

Ecobrasil fundo transp Intermodal
  Thermo Solutions     Assine Portos e Navios

  Catálogo da Indústria Marítima

 

 

  Anuncie PN

 

Tche Digital

 

 

Marintec Navalshore

 

Sinaval   Abratec