Great Ocean

CIMC adquire fabricante de contêineres reefer da Maersk por quase US $ 1 bilhão

A China International Marine Containers (CIMC) fechou um acordo com a AP Moller-Maersk para adquirir a Maersk Container Industry (MCI), fabricante de contêineres refrigerados, por quase US$ 1 bilhão. O negócio acontece depois que a MCI teve seu melhor ano já registrado em 2020.

De acordo com os termos do acordo, a CIMC assumirá todos os negócios e ativos da MCI, incluindo sua fábrica de reefer em Qingdao, China, bem como as instalações de P&D e engenharia de teste em Tinglev, Dinamarca.

A MCI está sediada e produz contêineres refrigerados e unidades de refrigeração “star cool” em Qingdao, China. Seus 2.300 funcionários se tornarão funcionários da CIMC após o fechamento do negócio. A empresa foi fundada pela Maersk em 1991. Em 2020, a MCI entregou seu resultado mais lucrativo desde sua fundação em meio ao aumento da demanda por contêineres. A unidade reportou receitas anuais em 2020 de US$ 587 milhões e EBITDA de US$ 77 milhões. A maior parte das receitas veio de clientes terceiros que incluem, entre outros, Crowley, ZIM, Evergreen e Hapag-Lloyd.

A Maersk informou que a transação está avaliada em US$ 987,3 milhões em uma base livre de dinheiro e dívidas. O negócio ainda está sujeito a aprovações regulatórias e espera-se que seja fechado até 2022. Até então, a CIMC e a MCI permanecerão duas empresas separadas e continuarão a administrar seus negócios normalmente.


Logcomex


Com a aquisição, a CIMC garantirá sua posição como a maior produtora de contêineres do mundo. No primeiro semestre, a empresa relatou produção e vendas recordes de contêineres — 1.145.500 TEUs de carga seca e 94.500 TEUs reefer, um crescimento ano a ano de 219%.

    Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios