A Norwegian Cruise Line Holdings Ltd. divulgou os resultados do primeiro trimestre de 2017, quando a companhia gerou lucro líquido GAAP de US $ 61,9 milhões ou EPS (lucro por ação) de US $ 0,27, comparado a US $ 73,2 milhões ou US $ 0,32 no ano anterior. O Lucro Líquido Ajustado foi de US $ 91,2 milhões ou EPS ajustado de US $ 0,40 comparado a US $ 86,7 milhões ou US $ 0,38 no ano anterior. Resultados positivos guiam a orientação para o ano.

"O ano de 2017 tem bom começo, com fortes resultados no primeiro trimestre, que incluem uma receita recorde de US $ 1,2 bilhão no trimestre", disse Frank Del Rio, presidente e diretor executivo da Norwegian Cruise Line Holdings Ltd. "O ambiente operacional manteve-se favorável com forte demanda por cruzeiros no Caribe e eficácia na receita de bordo, levando o crescimento da linha acima das expectativas", continuou Del Rio.

A receita aumentou 6,8% para US $ 1,2 bilhão, em comparação com US$ 1,1 bilhão em 2016. Esse aumento foi atribuído principalmente à adição do Seven Sea Explorer, da frota Regent Seven Seas e do Sirena da Oceania Cruises, parcialmente compensada por cinco docas secas durante o período ao lado de aumento no lucro líquido devido à eficácia no preço do bilhete assim como a maior receita a bordo. O Lucro Bruto aumentou 5,7% enquanto o Lucro Líquido Ajustado melhorou 5,5% numa base de Moeda Constante e 4,9% numa base reportada.

A companhia espera gerar lucro recorde para o ano todo de 2017 e aumentou sua perspectiva, com o EPS (lucro por ação) ajustado agora esperado para estar na faixa de US $ 3,79 a US $ 3,89. Outro fator positivo ressaltado pela Companhia é o Norwegian Joy, navio feito sob medida para a China que agora junta-se à frota.

No Brasil a Norwegian Cruise Line Holdings está presente com escritório próprio desde 2015 e desta data aos dias atuais notou crescimento de 60% em vendas, consideradas suas três marcas – Norwegian Cruise Line, Oceania Cruises e Regent Seven Seas.