Great Ocean

Relatório PN

SisGAAz
As empresas e consórcios interessados em participar do Programa SisGAAz, da Marinha do Brasil, têm até julho para apresentar suas propostas. Uma comissão designada pela Marinha do Brasil avaliará as propostas. A implementação do SisGAAz está programada para ocorrer em quatro módulos sequenciais e a estimativa é que o programa seja implementado em 10 anos. O SisGAAz foi concebido para garantir que a riqueza existente nos mares do Brasil seja devidamente protegida. O projeto tem por objetivo monitorar e controlar a imensa área conhecida como Amazônia Azul. O espaço corresponde a 4,5 milhões de quilômetros quadrados, que se estende até 350 milhas náuticas (648 quilômetros) da sua costa, e 200 milhas náuticas em torno de suas ilhas oceânicas, representando cerca de metade da área territorial do país.

Abemac
A Associação Brasileira de Engenharia de Movimentação e Amarração de Cargas (Abemac) iniciou suas atividades em janeiro, com a proposta de passar a ser entidade representativa para fabricantes, representantes comerciais e prestadores de serviços de empresas ligadas ao segmento. Não existia uma entidade que reunisse especificamente este perfil de empresas. A Abemac pretende estabelecer referência ao mercado em relação à idoneidade e qualidade de produtos e serviços das empresas do setor.
Salários
Pesquisa desenvolvida pela Michael Page Oil&Gas indica que 65% dos profissionais de óleo e gás esperam um aumento salarial em 2014. A empresa entrevistou 612 profissionais do setor, visando entender as expectativas financeiras neste ano. “Os profissionais de óleo e gás estão visando o que pode ser uma forma de pagamento pelos resultados alcançados, desafios superados, projetos implementados, assim como comprometimento mostrado no ano anterior” diz Bruno Stefani, gerente da Michael Page Oil&Gas no Brasil. De acordo com a pesquisa, 28% confiam que sua remuneração irá aumentar em mais de 10%, enquanto 20% espera um aumento de 5% a 10%. Já 18% acreditam em aumento inferior a 5%. Por outro lado, na contramão, outros 18% acreditam que os salários do segmento irão diminuir em 2014, enquanto 15% creem que permanecerá igual.

API no Brasil
Única associação comercial dos Estados Unidos a representar todos os segmentos da indústria de petróleo e gás natural, o API (American Petroleum Institute) inaugurou seu primeiro escritório no Brasil . Seus mais de 550 membros incluem grandes empresas integradas, bem como companhias de exploração e produção, refino, comercialização, transporte, navegação, fornecedores e prestadores de serviço.
“O escritório do API no Rio de Janeiro contribuirá para o fortalecimento de nossas parcerias em toda América do Sul e fornecerá acesso direto dos profissionais da indústria aos nossos programas e serviços de classe mundial”, disse John Modine, diretor de Seviços Industriais Globais do API. “O Brasil ocupa um lugar cada vez mais importante no mercado global de energia e o API estará presente compartilhando nossas normas, certificações e treinamentos de ponta.”
A International Energy Agency (IEA) estima que a produção brasileira de petróleo triplicará para 6 milhões de barris por dia até 2035, tornando o Brasil o sexto maior produtor de petróleo do mundo. Como resultado, a IEA prevê que o País ocupará “um papel central para que sejam atingidos os níveis de produção de petróleo que o mundo precisa até 2035, sendo responsável por um terço do crescimento líquido da oferta global.” A IEA observa que tal crescimento dependerá de um desenvolvimento “altamente complexo e de capital intensivo”. De acordo com Modine, nesse desafio, a certificação API ajudará a atrair investimentos e abrir portas para empresas. Os programas de certificação e normas do API abrangem inspetores para a indústria, sistemas de gestão, equipamentos e lubrificantes, bem como serviços utilizados diariamente nas atividades de exploração, perfuração, produção e refino de petróleo e gás natural.

Mais
• Eduardo Parente é o novo presidente da Prumo Logística Global. O executivo assume o cargo em fevereiro, substituindo Eugênio Figueiredo, que acumulava interinamente o cargo de presidente. Eugênio continua como diretor financeiro e de relações com investidores da empresa. Segundo Eugênio, a experiência em gestão e logística de Parente irá concluir o processo de mudança de controle para o Grupo EIG. Além de contribuir para a Prumo se transformar em referência em logística no Brasil com a entrada em operação do porto do Açu.

• A Allianz Global Corporate & Specialty Resseguros Brasil (AGCS Re) anuncia a contratação de Maria Cristina Betencourt como diretora de Desenvolvimento de Negócios. A executiva será responsável pelo relacionamento com clientes e corretores, contribuindo para a consolidação da companhia no país. Com vasta experiência no mercado de seguros e resseguros, Betencourt ingressa na AGCS com a função de ampliar a relação da companhia com seus principais públicos de relacionamento: empresas dos setores aeronáutico, naval, petróleo e engenharia, entre outros, com faturamento superior a R$ 1 bilhão. Maria Cristina atuará no escritório de São Paulo, trabalhando em conjunto com Guilherme Perondi Neto, vice-presidente da empresa.