AGI Brasil

Relatório PN


O executivo da empresa japonesa afirma que o Brasil é muito representativo no portfólio de clientes da Daihatsu, mas ressalta que para a implantação da planta a demanda precisaria ser mais estável. “Tivemos boas encomendas há cerca de quatro anos, mas o ciclo de compras neste mercado é muito longo. Estamos esperando por novos negócios”, disse.

Riveco
A Riveco Generalsider SPA, empresa italiana especialista na confecção de tubos de aço, instalará uma unidade no Brasil, no município de Lorena (SP). Serão investidos R$ 36 milhões para fazer concretagem e revestimento de tubos utilizados na indústria de petróleo e gás, prestando serviço tanto para a Petrobras quanto para seus fornecedores. A partir do final de 2015 será instalada, no mesmo local, uma fábrica de tubos de aço, com investimento de R$ 73 milhões e a criação de 150 empregos.

Global
De olho no mercado de óleo e gas brasileiro, a Global Maritime decide iniciar atividades no Brasil. Criada em 1979 na Noruega, a empresa terá no país o nome de Global Maritime Serviços Ltda. e equipe composta por profissionais locais. Oferecendo serviços de garantia em operações marítimas (MWS), posicionamento dinâmico, investigação de acidentes no mar, análises de risco e segurança e visualização em 3D, a empresa começa a operar em setembro. A responsabilidade de desenvolvimento de negócios no Brasil foi entregue ao engenheiro Samuel Barbosa, que atuou durante muitos anos no mercado de certificação.

Propostas
A Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP) lançou o documento “Propostas da ABTP para o Setor Portuário”, com o objetivo de consolidar avanços e promover a evolução da legislação e regulamentação do sistema portuário. Segundo a ABTP, suas associadas pretendem fazer investimentos da ordem de R$ 44 bilhões nos próximos dez anos.
O documento já foi apresentado aos principais candidatos presidenciais. “Elaboramos uma série de propostas, com base na legalidade, que defendem a livre iniciativa, principalmente para operar e contratar, e visam ao aumento da produtividade”, diz Wilen Manteli, diretor presidente da ABTP. Entre as principais sugestões estão adotar políticas que assegurem o respeito aos direitos adquiridos nos contratos de arrendamento (portos públicos) e de adesão (terminais privados); cumprir o propósito da Lei 12.815/13 de atrair novos investimentos — e destravar os já planejados — em prol das instalações portuárias arrendadas; implementar um modelo de administração portuária fundamentado na meritocracia, autonomia, agilidade, com foco no mercado, e capaz de reduzir os custos portuários, colaborando com a competitividade dos produtos nacionais; restabelecer o papel deliberativo e autônomo dos Conselhos de Autoridade Portuária (CAP), seguindo modelos internacionais; estimular a multifuncionalidade dos trabalhadores portuários e sua qualificação profissional; estabelecer a liberdade de contratação de trabalhadores em todos os terminais e instalações portuárias públicas; dar continuidade aos projetos de dragagem de aprofundamento/manutenção, considerando as particularidades dos navios escalados; agilizar os processos de licenciamento para expansão e continuidade dos negócios portuários, sem eliminar etapas que assegurem a preservação do meio-ambiente e a sustentabilidade do negócio.

Mais
• Tomou posse o novo diretor de operações dos portos paranaenses. Luiz Teixeira da Silva Junior ocupará a função recém-criada após a mudança da natureza jurídica da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), que deixou de ser autarquia e passou a ser uma empresa pública. Funcionário de carreira da empresa desde 1976, Teixeira tem 64 anos e é engenheiro eletricista.

• A maior fabricante independente de motores Diesel e componentes, Cummins South America, anuncia Maurício Rossi como novo diretor e gerente geral do distribuidor Cummins Vendas e Serviços de Motores e Geradores (CVSMG). A nomeação de Maurício Rossi faz parte da mudança organizacional e estratégica da Cummins de obter crescimento contínuo e rentável. A CVSMG, além de conceder suas próprias metas de crescimento, precisa entregar estratégias que irão permitir o crescimento de todas as Unidades de Negócios da Cummins em operação no território brasileiro.

• A Mac Logistic, empresa especializada em logística integrada e carga projeto, contratou o experiente profissional Paulo Teixeira Gomes para o cargo de diretor de negócios & desenvolvimento, sendo responsável por impulsionar os projetos e parcerias da Mac Logistic no Brasil e no exterior. O diretor explica que seus mercados alvo nos próximos meses são importação aérea e marítima, terceirização de processo logístico (door-to-door) e carga projeto.