Marintec Navalshore

Produtos e Serviços

 

Volvo
A Volvo Penta South America está focando no mercado de pescas na sua linha de motores marítimos comerciais. O modelo de destaque para a aplicação é o D16 MH, o mais potente da família MH, que também possui os modelos D9 MH e D13 MH. Os motores marítimos comerciais da marca vão de 300 a 650 hp de potência e são destinados ao transporte de pessoas e de materiais, pesca, rebocadores, empurradores e turismo. “Pela robustez e alta disponibilidade, nossos modelos atendem a diferentes necessidades de transporte marítimo e trabalho contínuo, que exigem operação de 24 horas por dia com 100% da potência”, afirma Marcelo Puscar, diretor de motores marítimos da Volvo Penta South America.
A atuação no mercado de pesca está sendo realizada em conjunto com a EuroMotores, distribuidor Volvo Penta em Santa Catarina. O estado é o principal polo de pesca marítima no Brasil. “O D16 tem se destacado pela eficiência no consumo de combustível, o que contribui decisivamente para diminuir os custos operacionais dos nossos clientes e aumentar a rentabilidade de operação”, destaca Rafael Zoschke, diretor da EuroMotores.

Selo
A EagleBurgmann, especializada em soluções de vedação para equipamentos rotativos, trouxe para o mercado sul-americano um selo com design inovador para gerar máxima proteção contra contaminantes nos rolamentos e que mantém uma perfeita lubrificação do mancal. Trata-se do BP Seal, um protetor de mancal que enriquece o portfólio de soluções da empresa à disposição das indústrias da região. O selo pode ser usado em aplicações comuns, como bombas centrífugas. O BP Seal possui duas câmaras verticais internas, alinhadas, que garantem proteção mais efetiva ao mancal. Uma das suas principais inovações tecnológicas é o fato de este selo eliminar o problema da obstrução dos O’rings dinâmicos (anéis de vedação) por meio de um processo de selagem que ocorre sem contato com os dois O’rings estáticos internos.

‘Cross-docking’
A Embraport, terminal instalado na margem esquerda do porto de Santos, oferece novo serviço de cross-docking, que consiste nas operações de estufagem e DDC (desova direta para caminhões) como parte de suas atividades comerciais. O procedimento de DDC será um diferencial para os clientes, uma vez que os contêineres de importação descarregados do navio e desembaraçados na empresa poderão ser abertos e desovados para que a carga seja então colocada em caminhões e siga seu destino até a fábrica do cliente. Um serviço similar ocorrerá no processo de estufagem para as cargas de exportação que serão embarcadas no navio.
Michael Martins da Silva, diretor comercial da Embraport, destaca que a agilidade na movimentação e entrega da carga para o cliente foram os principais motivos para a empresa implantar a nova modalidade de serviço. “Estamos buscando soluções que ofereçam um custo competitivo e atendimento personalizado aos nossos clientes”, destaca.

Nova linha de BOP
A GE Oil&Gas anuncia a nova geração do blowout preventer (BOP), submarino que suportará 20 kpsi de pressão, que é a próxima fronteira para a exploração de petróleo e gás. O BOP é uma peça essencial para os equipamentos de perfuração submarina. Trata-se de uma válvula de segurança de 60 metros de altura que pesa várias toneladas e é projetado para conter a pressão em poços de petróleo e gás durante as operações de perfuração. Os atuais BOPs submarinos da GE são classificados para 15 kpsi.

Os novos BOPs 20 kpsi serão fabricados na GE Oil&GasDrilling Systems em Houston. O novo projeto de 20 kpsi combina anos de experiência com uma série de novas tecnologias de internet industrial, tais como SeaONYX e SeaLytics, de modo a facilitar decisões em tempo real pelos operadores.

As exigências de perfuração de 20 kpsi (em lâminas d’água de aproximadamente quatro mil metros) são diferentes dos sistemas existentes de 15 kpsi, a partir do qual a GE utilizou suas equipes globais de tecnologia para reestruturar completamente os componentes da nova geração do BOP, além de desenvolver técnicas e tecnologias específicas com seus parceiros do projeto.

Gestão
A Fundação Getulio Vargas e a Diretoria de Portos e Costas (DPC) da Marinha do Brasil oficializaram uma parceria para a realização de curso de pós-graduação em Gestão Portuária, voltado para operadores dos portos e terminais do Rio de Janeiro. Os alunos terão disciplinas como gestão de portos, meio ambiente e saúde no setor portuário e cadeia logística segura e automação de terminais de carga.

Livro
A Editora LEX lança o livro Pré-Sal, Comércio Internacional e Poder Judiciário - Royalties, Histórico, Doutrina e Comentários, de Wellington Beckman Saraiva e Gerson da Silva Paulo. Segundo os autores, o Brasil vive um período especial com as descobertas das reservas de petróleo na camada pré-sal e do aumento das receitas decorrentes do comércio internacional. “Paradoxalmente, são inadequadas a formação e a seleção de magistrados federais e estaduais em relação a disciplinas estratégicas para aumentar a segurança jurídica nesses setores. É preciso, portanto, contribuir para melhorar o ambiente institucional onde se dão tais atividades”, destacam eles.

A obra objetiva apresentar o tema envolvendo a tríade pré-sal, comércio internacional e poder judiciário, identificar fragilidades na capacitação dos magistrados federais e estaduais em disciplinas estratégicas, como Direito Marítimo, Direito do Petróleo dentre outras e propor soluções para que a exploração e a produção do pré-sal e o comércio internacional e seus conflitos tenham uma adequada prestação jurisdicional.

Hidrovia
Em sua terceira edição, a feira Navegistic, que acontece de 1 a 3 de outubro em Assunção, no Paraguai, contará este ano com a participação de 150 expositores, o dobro do registrado na primeira edição do evento, em 2012, e que teve 75 exibidores. No ano passado 105 empresas participaram do evento sendo que diversas são fabricantes de equipamentos da Europa e Estados Unidos. A área de exposição totalizará mil metros quadrados. Em paralelo à Feira serão realizados cursos, palestras e uma conferência.

Segundo os organizadores, a Navegistic é o primeiro evento da América do Sul voltado para o transporte fluvial na hidrovia Paraguai-Paraná. Em crescimento, a rota é importante para o transporte de cargas do Brasil, Bolívia, Paraguai, Uruguai e Argentina. Um estudo da Naval Experts Consulting projeta aumento de 15 a 50 milhões de toneladas no volume transportado por essa hidrovia nos próximos 10 anos. Já os investimentos previstos até o final desse período são da ordem de US$ 450 milhões. O levantamento inclui a expansão das minas de Corumbá, no Brasil, e Jindal, na Bolívia.

Nos últimos anos, o grupo japonês Tsuneishi investiu cerca de US$ 60 milhões na construção de um novo parque industrial em Villeta, no Paraguai. Com área de 500 mil metros quadrados, o estaleiro começou a ser construído em junho de 2011 e tem capacidade para construir até 40 embarcações/ano. Até 2019 a capacidade do estaleiro deve ser ampliada para a construção de 70 embarcações/ano. O foco são rebocadores, barcaças, empurradores e embarcações para o transporte de granéis sólidos.

Locar
A Locar Guindastes e Transportes Intermodais acaba de adquirir novos equipamentos. A empresa comprou nove unidades de guindastes, do tipo Truck Crane, da fabricante Zoomlion, modelo ZMC 75, com capacidade de 75 t. Os novos guindastes possuem uma grande versatilidade por conterem quatro eixos direcionáveis, facilitando manobras dentro das obras.

Para a aquisição da nova frota, a Locar investiu R$ 10 milhões. “O lema de nossa empresa é atender aos clientes com qualidade e rapidez. Este investimento irá reforçar nosso maquinário, atendendo, inclusive, as filiais”, diz José Henrique Bravo Alves, vice-presidente comercial. Os novos guindastes irão integrar a frota da empresa, que atualmente possui 350 guindastes, distribuídos na central e mais 15 filiais no país.

TX Frete
Com o objetivo de atender ao mercado de transportes, o Grupo TX passa a oferecer o TX Frete, serviço que abrange desde a contratação até o efetivo pagamento, apoiando as empresas que contratam frete. A partir de agora, com o TX Frete, a empresa embarcadora terá à sua disposição informações relevantes, que proporcionam uma gestão mais eficiente de suas despesas com transportes, como, por exemplo, comparar fornecedores, controle e auditoria de todo o processo, além de maior transparência.

Voltado principalmente às empresas que distribuem produtos de alto valor agregado, o TX Frete, por meio do processamento da documentação, também reduz custo e tempo gastos com a análise e manipulação da papelada.

Certificação
A fabricante de válvulas especiais de alta performance AZ Armaturen acaba de conquistar a certificação SIL 3 (Safety Integrity Level), em conformidade com a IEC 61508 Ed.2 – 2010, para os produtos fabricados em sua unidade brasileira.A companhia é a primeira em sua área de atuação no país a conquistar esta certificação. Emitida pela Exida, a certificação concedida à AZ Armaturen do Brasil atesta a integridade, repetibilidade, confiabilidade e assegura a menor susceptibilidade de falhas em produtos.

O processo de certificação SIL da AZ Armaturen exigiu investimentos de US$ 180 mil e teve início em maio de 2013. Projetos detalhados das válvulas e suas respectivas análises de falha, bem como a capacidade técnica da AZ Armaturen foram minuciosamente avaliados e aprovados pela agência certificadora Exida. A AZ Armaturen recebeu certificação SIL 3 para sua unidade fabril em Itatiba (SP) e para toda sua linha de válvulas Macho e Esferas.

Publicidade

Marintec Navalshore