Marintec Navalshore

Produtos e serviços

Aveva E3D
A Aveva anuncia que o Aveva E3D Insight está comercialmente disponível. O aplicativo para Windows 8.1 permite que usuários móveis comentem e aprovem projetos do Aveva Everything3D (AVEVA E3D) a partir de um aparelho tablet. O Aveva E3D Insight simplifica a revisão do projeto e o processo de aprovação, servindo como apoio para práticas de negócios enxutos. A solução maximiza a eficiência do projeto, fornecendo aos usuários autorizados acesso seguro e direto ao modelo de projeto Aveva E3D, independente de sua localização, 24 horas por dia.

Mesmo antes do lançamento comercial completo, o AVEVA E3D Insight já recebeu o cobiçado prêmio de tecnologia britânico, Tech Innovation of the Year, em meio a fortes concorrentes de muitas das principais empresas de tecnologia do Reino Unido.

Nautilus
A Oceânica e o Marin (Maritime Research Institute Netherlands) inauguram no início de abril a nova sede do Nautilus - Núcleo de Simulação Portuária e Oceânica, no bairro Butantã, em São Paulo. Integram a instalação o simulador de manobras portuárias, o VTS (Vessel Traffic Simulator) e o CCO (Centro de Controle Operacional).

Contrato
A Elog, empresa logística controlada pela EcoRodovias, fechou contrato de três anos com a fabricantes de amortecedores KYB. O acordo inclui transporte do porto de Paranaguá para o Centro Logístico e Industrial Aduaneiro da Elog em Curitiba, onde é feita a liberação da carga e transferência até o Centro de Distribuição da empresa na mesma cidade. No ano passado, a Elog registrou um faturamento de R$ 359,9 milhões, sendo que os portos Secos/CLIAs de interior, incluindo o de Curitiba, responderam por R$ 92,2 milhões.

Amazul
A Amazul - Amazônia Azul Tecnologias de Defesa assinou protocolo de intenções com a Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE), ligada à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli), para formação de parcerias, intercâmbio de informações, convênios e acordos de cooperação técnico-científica dentro das áreas de atuação das duas instituições. A Amazul foi criada em 2013 com o objetivo de promover, desenvolver, transferir e manter tecnologias sensíveis às atividades do Programa Nuclear da Marinha, do Programa de Desenvolvimento de Submarinos e do Programa Nuclear Brasileiro.

A missão da empresa é viabilizar o desenvolvimento do submarino de propulsão nuclear. Para executar seus projetos, a Amazul retém, atrai e capacita recursos humanos de alto nível. A empresa participa dos projetos do Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), como o Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica (Labgene).

Patente
A Rolls-Royce recebeu uma patente na China para sua tecnologia de perfuração de ondas, utilizada em embarcações mercantes. O registro foi concedido como reconhecimento pelo design único e inovador da proa. O conceito criado pela empresa, chamado de Environship, pode ser adaptado a diferentes tipos de navios e incorpora uma série de tecnologias para oferecer ganhos de eficiência a proprietários de navios. A embarcação possui uma proa com haste vertical que permite uma entrada suave na água. Quando a onda é enfrentada, o casco perfura a água ao invés de passar por cima dela, enquanto o bulbo contorna o formato das ondas ao longo da lateral do navio para diminuir a resistência da mesma. Essa é a segunda de três patentes recebidas para embarcações que utilizam a tecnologia de perfuração de ondas da Rolls-Royce.

Embarque eletrônico
A Associação Brasileira de Terminais e Portos Alfandegados (Abtra) lançou em março o software Pedido de Embarque Eletrônico (PEM-e), com a promessa de diminuir o tempo de espera das filas de caminhões e navios nos principais portos do Brasil. Hoje, os caminhões que acessam o maior complexo da América Latina, o porto de Santos (SP), aguardam, em média, 36 horas pela liberação da Receita Federal para embarcar cargas de exportação. Com o novo sistema, a expectativa é diminuir a espera para três horas.

Com a chegada da supersafra de grãos, que ultrapassará 190 milhões de toneladas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento, o novo sistema auxiliará na automatização e rapidez para a autorização no embarque dos granéis, e também de veículos, bobinas de aço e celulose. “Todo o processo de entrega da documentação do pedido de embarque será solicitado através de um único site, que faz parte da Janela Única Portuária. Os exportadores poderão cadastrar os pedidos de cargas e a Receita Federal terá duas horas, nos períodos da manhã e da tarde, para interagir com o sistema”, adianta o gerente de tecnologia da ABTRA, Vander Serra de Abreu, que também aponta como benefício a redução de custos para exportador e armador, visto que os caminhoneiros permanecerão menos tempo parados nos terminais à espera da liberação.

Usuportos
O II Fórum Brasileiro dos Usuários de Portos (Usuportos) tem nova data. A coordenação técnica transferiu o evento, que seria realizado em abril, para 11 de agosto, no Rio de Janeiro. Com isso, pretende-se ampliar a participação dos usuários. O objetivo do fórum é promover a organização de embarcadores e usuários de portos, com abrangência nacional.

Alinhamento de correias
A SKF lança sua linha de ferramentas para alinhamento de correias. Por meio das séries TKBA 10, TKBA 20 e TKBA 40, a companhia oferece ao mercado três opções de ferramentas especializadas em alinhamentos precisos de correias. As ferramentas são de fácil manuseio e não requerem qualquer tipo de treinamento especial: a posição do laser indica onde há desalinhamento.

As ferramentas da SKF TKBA 10 e a TKBA 20 permitem que polias e rodas dentadas sejam alinhadas no lado da face. A unidade é anexada magneticamente à face interna ou externa de qualquer polia de correia ou roda dentada de corrente e não possui peças ou alvos pequenos que possam ser perdidos. Uma linha laser é projetada a partir da unidade transmissora para a unidade refletora, montada na polia oposta.

O SKF TKBA 40 alinha polias de correia em V nas ranhuras. As guias em V e os ímãs potentes permitem que o TKBA 40 seja instalado nas ranhuras da polia. Com apenas dois componentes, uma unidade emissora e uma unidade receptora de laser, a ferramenta de alinhamento de correia pode ser instalada de maneira simples e rápida.

A área-alvo tridimensional da unidade receptora permite a fácil detecção de desalinhamentos, assim como o tipo de desalinhamento: seja ele horizontal, vertical, paralelo ou uma combinação de todos os três.

Cotriguaçu
O Centro Logístico da Ferroeste, em Cascavel, vai ganhar dois novos silos graneleiros, que estão sendo construídos pela Cotriguaçu, pool de cooperativas do Oeste do Paraná. Estão sendo investidos R$ 39,4 milhões na ampliação da capacidade de armazenagem na área perto do terminal ferroviário. Com isto, o terminal da Ferroeste poderá estocar mais de 240 mil toneladas grãos ou de insumos, melhorando a estrutura para a produção agrícola da região. O investimento conta com financiamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Com a construção dos dois novos silos, o Centro Logístico da Ferroeste vai ampliar em 60% a capacidade de armazenagem de soja, milho e farelos de soja e de insumos agrícolas, como fertilizantes. Além dos dois silos graneleiro, o projeto Terminal da Cotriguaçu envolve uma central de armazenagem frigorificada. Uma câmara, com capacidade para 10 mil toneladas, já está em operação. A previsão da central que reúne a Coopavel, C. Vale, Copacol e a Lar é de transportar, este ano, 800 contêineres frigorificados por mês.

Foran 3D
Estaleiro Aliança adquiriu o sistema Foran 3D para o controle de projeto e tarefas de manutenção. Localizado em Niterói (RJ) e pertencente aos gestores Vince Partners e P2 Brasil, o estaleiro trabalha em conjunto com designers como a Rolls-Royce Marine e Ulstein.

40 anos
O Grupo Açotubo comemora 40 anos de atividades em 2014. Com um faturamento de R$ 850 milhões em 2013, cifra 5% maior em relação a 2012, a companhia projeta atingir a marca de R$ 900 milhões este ano. "O nosso setor vem de um ano difícil, com baixos índices de expansão. Porém, por ser empreendedora e ter a filosofia de empregar na empresa todo o recurso gerado por ela, a Açotubo se mantém saudável desde a sua fundação. Aumentamos os controles na busca de ganhos por eficiência, pois entendemos que fatores como agilidade e competitividade devem ser desenvolvidos internamente", afirma Ribamar Bassi, diretor comercial do Grupo Açotubo.

Nos últimos anos, o Grupo tem investido em estrutura e novas linhas de produtos. Em 2012 e 2013, foram designados mais de R$ 35 milhões nas: Divisão de Conexões (linha completa de flanges e conexões tubulares); Divisão de Serviços (corte a plasma e laser, pintura, dobra, jateamento, entre outros); compra de centro logístico em Minas Gerais; abertura de três filiais — Caxias do Sul (RS), Sertãozinho (SP) e Vitória (ES); unificação das equipes comerciais em um único ambiente para aumentar a sinergia entre os departamentos; e um novo sistema próprio de TI, que trará mais agilidade nos controles e processos da companhia.

Tradeworks
O Grupo Tradeworks acaba de lançar um novo serviço em complemento ao pacote de soluções logísticas oferecido aos clientes, que é o agenciamento de frete internacional. Além do frete internacional aéreo e marítimo, outras demandas internacionais, de suporte logístico nas operações de importação e exportação, podem ser atendidas.

Desde 1995 no mercado, a Tradeworks atua com a prestação de serviços de comércio exterior nas áreas de administração de processos porta a porta, auditoria linha azul, classificação de mercadorias e serviços, entre outros.

10ª edição
O Ecobrasil, Seminário Nacional sobre Indústria Marítima e Meio Ambiente, terá sua décima edição nos dias 7 e 8 de abril, no Rio de Janeiro. Dentre os temas, destaques para o Plano Nacional de Contingência, Sustentabilidade Ambiental Portuária, Escritório de Planos de Crise e Emergências da Petrobras, e Processo de licenciamento Ambiental do Porto Sul. Mais informações e inscrições pelo site http://www.portosenavios.com.br/ecobrasil-2014

Marksell
A Marksell, empresa dedicada à fabricação de plataformas para movimentação de cargas, lançou a Marksell Express, uma rede de prestação de serviços rápidos para os equipamentos fabricados pela empresa. A iniciativa é inédita no mercado e tem como objetivo profissionalizar e treinar empresas e profissionais independentes para oferecer aos clientes Marksell a melhor cobertura de pós-venda no segmento. Na Marksell Express é possível a compra de peças, cobertura de garantias, revisões preditivas, preventivas, corretivas e um serviço 24 horas para os clientes que seguem as revisões semestrais. Todo o treinamento e operação é gerido pela matriz que controla os valores das peças e mão de obra dos serviços prestados para que ao final o cliente Marksell possa ter os melhores resultados operacionais e financeiros. Cerca de 60% das mercadorias brasileiras circulam pelo modo rodoviário, em alguns estados esse percentual pode chegar a 80%. Para manter o escoamento de toda essa mercadoria, o setor de reposição de peças e reparação de equipamentos tem papel fundamental para a melhoria na eficiência desse transporte.