Editorial 700

Os portos brasileiros têm demandas importantes para o desenvolvimento de suas atividades com responsabilidade ambiental. Ainda patinam em orçamentos apertados e desenvolvimento desigual para problemas básicos e comuns a todos, como o tratamento e destinação de resíduos. Para ofertarem serviços “limpos” aos navios — e deles também exigirem práticas ambientais responsáveis, necessitam antes fazer o dever de casa, o que exige tempo e investimento. A Agência Nacional de Transportes Aquaviários verifica ano a ano avanços importantes, desde que deu início ao ranqueamento ambiental de portos e, mais recentemente, de terminais privados.

Restrito a assinantes

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Leia mais reportagens da edição impressa
Consórcio Águas Azuis

Container Institute

Abac

Tche Digital

Sobena

Aapa

ABTP

Sinaval

Fenavega Abratec