AdvertisementAGI Brasil

Editorial 706

Os portos brasileiros têm um grande desafio pela frente. Diferentemente do que ocorria no início da década de 1990, quando estavam sucateados, hoje contam em grande parte com equipamentos decentes, adquiridos principalmente pelos terminais arrendados, com destaque para os de contêineres. Os terminais privativos, por sua parte, que representam a parte pesada na movimentação de carga dos portos brasileiros, não deixaram de investir nas últimas décadas e operam com eficiência.

Restrito a assinantes