Marintec Navalshore

Caminho tortuoso

Investimentos em infraestrutura dependem de segurança jurídica e mais agilidade na gestão, apontam terminais

• Há muitos anos, os acessos terrestres e aquaviários figuram entre os principais problemas da logística portuária brasileira. Além da infraestrutura deficiente para chegar aos portos, especialistas observam que as autoridades portuárias e os empresários esbarram em outras questões, como o excesso de regulação. Os investidores dizem que essa equação precisa ser solucionada para garantir que seus aportes financeiros tragam retorno no médio e longo prazo. Eles entendem que as condições iniciais de investimento não podem ser alteradas por regras que limitem ou tragam impactos financeiros ao negócio.

Fabrizio Pierdomenico, sócio-diretor da Agência Porto, vê apetite da iniciativa privada em investir, participar das licitações e até doar estudos. Ele lembra que na última década, foram feitos dois planos nacionais de dragagem, investimentos em ferrovias e rodovias, bem como adotadas tecnologias e agendamentos eletrônicos para aumentar o controle da carga e acabar com as filas de caminhões em Santos e Paranaguá. Apesar desse esforço, ele identifica falta de investimentos na infraestrutura de acesso, desde a origem da carga até o porto.

Restrito a assinantes