Wärtsilä - Dois novos contratos para PLV

A Wärtsilä fornecerá o projeto e o sistema de propulsão de dois navios de lançamento de linhas flexíveis (PLVs) para operações avançadas no Brasil. As embarcações, que serão construídas no estaleiro Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering (DSME), na Coreia do Sul, terão como armador e operador a joint venture formada entre a Technip e a Odebrecht Óleo & Gás. Os PLVs vão operar em águas brasileiras por meio de um contrato de afretamento de longo prazo para a Petrobras.

Com capacidade de tensão de 550 toneladas para o lançamento de linhas flexíveis, as embarcações foram concebidas com foco na otimização do consumo de combustível, nas condições de projeto e para atender à necessidade de eficiência nas operações. Segundo a companhia, os PLV’s serão utilizados principalmente para a instalação de umbilicais e linhas flexíveis do tipo flowline e risers para a conexão de poços em águas de mais de 2,5 mil metros de profundidade às unidades de produção. “Esses navios serão uma representação de alto nível da nossa capacidade no setor de petróleo e gás para empresas que operam em águas brasileiras”, diz o vice-presidente para Ship Design da Wärtsilä Ship Power, Riku-Pekka Hägg.

A Wärtsilä agora está sediada em um novo endereço no Rio de Janeiro. Equipes de todos os departamentos da companhia — incluindo as divisões Power Plants, Ship Power e Services, além das áreas suporte — deixaram um edifício em São Cristóvão para trabalhar em um escritório no Centro. A empresa ocupa cinco andares de um prédio comercial. Segundo a empresa, a realocação teve como objetivo a integração das áreas para favorecer a sinergia entre os projetos. A área de workshop e os profissionais estratégicos de áreas de suporte continuam alocados no antigo escritório.

Publicidade

Catálogo da Indústria Marítima