União deixou de arrecadar R$ 7,6 bilhões com capitalização da Emgepron, diz TCU

O ministro Bruno Dantas do Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou, nesta quarta-feira (10), a aprovação das contas do governo federal em 2019, com 14 ressalvas. O relatório, que ainda precisa ser votado pelo plenário da corte de contas, apontou sete irregularidades, seis impropriedades e uma distorção nas contas da administração Bolsonaro. Uma das irregularidades apontadas pelo relator é que a União deixou de computar, a título de despesa corrente, cerca de R$ 7,6 bilhões com a capitalização da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron). Os aportes destinaram-se a capitalizar a empresa para aquisição das fragatas classe Tamandaré e do navio de apoio antártico (NApAnt) para uso da Marinha do Brasil.

Restrito a assinantes