Marintec Navalshore

Setor naval em nova expansão

Edital da Petrobras para construir 28 sondas anima a indústria, com perspectiva de abertura de mais 40 mil vagas, o que dobra o contingente atual dos estaleiros. Com mais 28 mil empregos de projetos da Transpetro, serão 68 mil

POR LUCIENE BRAGA, RIO DE JANEIRO

Rio - Nem a crise internacional parou o setor naval. São 9 mil unidades em construção nos estaleiros, que representam a renovação de metade da frota internacional. No Brasil, as perspectivas crescem com o lançamento do edital da Petrobras na última sexta-feira, para construção de 28 sondas. As obras serão no País e vão gerar 40 mil empregos, como O DIA publicou ontem.

Hoje, a indústria naval mantém 40 mil homens nos estaleiros. Só este pacote dobra o contingente de trabalhadores. A segunda parte do Programa de Renovação da Frota da Transpetro virá com mais 28 mil empregos, totalizando 68 mil novas oportunidades no setor.

O presidente da Transpetro, Sergio Machado, afirma que o Brasil está em posição de destaque. Segundo ele, a estratégia para garantir a competitividade da indústria naval brasileira — a quinta no mundo hoje — é a qualificação. “A produtividade da mão-de-obra brasileira é uma das mais altas no mundo”, afirmou.

O Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás (Prominp) é uma das frentes de formação. A seleção será lançada a partir do dia 15 de novembro e as provas ocorrerão em janeiro. Paulo Henrique Casaes, 23 anos, aproveitou a oportunidade. Desde agosto, ele é um dos soldadores formados pelo Prominp: “Tenho confiança em conseguir emprego na área. Estou preparado”, diz, confiante.

Oportunidades no Caju

O diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio Luiz Chaves se diz confiante com os investimentos que a Petrobras deve fazer no Caju. A expectativa é de criação de pelo menos 4 mil vagas.

“A estatal vai montar um novo parque industrial, no local da antiga Ishibrás, que já foi de propriedade do Iskawagima, o que deve gerar uma demanda maior por profissionais. Terão chances aqueles que buscam o primeiro emprego e a recolocação. Os que ficaram desempregados no período da crise precisam recuperar os meses parados com requalificação. Por isso, estamos estudando novos convênios de cursos gratuitos com a Faetec”, avisa.

PREPARE-SE

FAETEC
A Faetec abre, na próxima semana, seleção para os cursos na área de indústria naval. Serão, ao todo, 250 vagas: 73 para o curso técnico de construção naval e 177 para máquinas navais. As aulas são ministradas na Escola Técnica Estadual Henrique Lage (Rua Guimarães Junior, 182, Barreto, Niterói).

O aluno pode escolher fazer o curso de duas maneiras: Nível Médio e Técnico juntos ou subsequente, Médio em dois anos e Técnico em um. Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, este será o modelo de referência da Faetec para os próximos oito anos. “É um grande projeto de qualificação profissional para enfrentar a necessidade de mão-de-obra para a Copa e Olimpíadas”, afirma o secretário, que adianta que haverá também cursos subsequentes na área de mecânica e construção civil.Os interessados devem ficar atentos, as inscrições começam na quinta-feira. Os editais serão divulgados no www.faetec.rj.gov.br.

 

Marintec Navalshore

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Syndarma

Envie uma pauta

Assine Portos e Navios

Antaq

Tche Digital

Sobena

Sinaval Abratec