Secretário de Desenvolvimento Econômico apresenta potencial da indústria naval do estado do Rio na Nor Shipping

Ao representar o estado do Rio de Janeiro na Nor-Shipping, um dos principais eventos internacionais da indústria naval, realizado a cada dois anos em Oslo, na Noruega, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, Lucas Tristão, apresentou o potencial do território fluminense para atrair novos investimentos da indústria naval internacional. Ele destacou a liderança nacional do Rio na produção de óleo e gás, as boas expectativas do mercado com os leilões programados do setor e a disponibilidade de portos e estaleiros no território fluminense.

Em discurso para uma plateia de armadores e executivos do setor, no seminário Brazil@nor-shipping, Lucas Tristão ressaltou que o Rio de Janeiro é um mercado de interesse mundial, possuindo o segundo maior PIB nacional, concentrando, atualmente, 197 bilhões de dólares:

- Na costa do Estado do Rio, estão 82% das reservas comprovadas brasileiras de hidrocarbonetos, ao longo das duas maiores bacias de petróleo do país. Em produção, ocupamos a 13ª posição global, concentrando quase ¾ da produção nacional de petróleo e mais da metade de gás natural. Todavia, nossa participação na matriz energética do país ainda é modesta, dado todo nosso potencial.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

O secretário anunciou imediatas oportunidades do mercado de óleo e gás, lembrando que, nos próximos três anos, acontecerão três rodadas de leilão de partilha de produção do pré-sal, três outras rodadas de concessões de exploração, a negociação dos campos maduros da Bacia de Campos e o leilão do excedente da cessão onerosa da Petrobrás, que originarão investimentos de mais de 250 bilhões de dólares em aportes e 50 novas unidades produtivas.

 - Em especial, a negociação dos campos maduros gerará infinitas oportunidades para o segmento naval no curto prazo – acrescentou.

Ao abordar os sete portos que o estado do Rio possui, o secretário Lucas Tristão destacou, pela qualidade de infraestrutura, o da Cidade do Rio de Janeiro, o do Açu e o de Itaguaí - o segundo maior em movimentação do Brasil e um dos mais extensos de toda a América Latina. Em relação aos seus estaleiros, o estado fomenta a vocação para que façam manutenção e reparos de navios. Ele revelou ainda as necessidades da estrutura naval a serviço da economia do estado.

- Estimamos que, apenas no Estado do Rio de Janeiro, nos próximos dez anos, necessitaremos contratar 24 sondas de perfuração, que, a seu turno, demandarão 48 novas embarcações de apoio, a fim de suprir a necessidade das 35 novos FPSOs (unidades flutuantes de produção, armazenamento e descarregamento de óleo) que, por sua vez, contratarão, no mínimo, 140 barcos de apoio – afirmou Tristão.

O secretário, que participa da Nor-Shipping com a subsecretária estadual de Óleo, Gás e Energia, Cristina Pinho, enfatizou que o papel do governo do estado tem sido oferecer um melhor ambiente de negócios e políticas públicas necessárias ao fortalecimento da indústria no território fluminense.

- Podemos citar ainda os leilões da Marinha do Brasil para a construção de embarcações da força de defesa nacional, em que participarão ativamente os estaleiros do Rio, bem como o processo de descomissionamento pelo qual passarão diversos poços de petróleo, e, claro, o ambiente perfeito para a pesquisa e desenvolvimento do gás natural como a nova matriz energética para o mercado marítimo – finalizou o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais do Rio de Janeiro.

Além da conferência, a Nor-Shipping reúne cerca de mil expositores de produtos, serviços e empresas da indústria naval e offshore e deve receber até amanhã cerca de 35 mil visitantes de mais de 75 países.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...