Marintec Navalshore

Rio adentro

Obras para construção do estaleiro Rio Tietê têm início. Serão investidos R$ 40 milhões na planta, que fará primeiras entregas em 2012

O estaleiro Rio Tietê começa a sair do papel. As obras tiveram início em 13 de setembro, quando foi lançada a pedra fundamental, em cerimônia que contou com a presença da presidenta Dilma Roussef. O parque naval será responsável pela construção de 80 barcaças e 20 empurradores para o Promef Hidrovia, vertente do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef) voltada para o modal hidroviário. A hidrovia Tietê-Paraná será utilizada para o escoamento da produção de etanol do Centro Oeste e Sudeste do país.

As embarcações formarão 20 comboios, com capacidade de transportar de 7,6 milhões de litros de etanol cada. A capacidade de carga de cada comboio é a mesma de 172 carretas ou de 86 vagões ferroviários. De acordo com a Transpetro, o transporte hidroviário emite um quarto do gás carbônico e consome vinte vezes menos combustível do que o utilizado pelo transporte rodoviário para uma mesma carga e distância. O projeto das embarcações permite também o transporte de derivados de petróleo, melhorando a logística de abastecimento do Centro Oeste. A Transpetro investiu R$9,6 bilhões na contratação de 41 navios para este fim. Outros oito navios estão em fase final de licitação

Publicidade

Marintec Navalshore

 

Dos R$ 432,3 milhões a serem investidos nas barcaças e empurradores, R$ 371,3 milhões serão financiados pelo Fundo da Marinha Mercante (FMM), na primeira operação da Caixa Econômica Federal como agente financeiro do fundo. “Estamos interiorizando a indústria naval, que só vivia nas regiões banhadas pelo mar. O que fazemos aqui é revolucionário: estamos localizando a indústria naval na beira do rio”, afirmou a presidenta Dilma. Além do Rio Tietê, o Promef já viabilizou a implantação dos estaleiros Atlântico Sul (EAS) e Promar, em Pernambuco, e  Superpesa, no Rio de Janeiro.

De acordo com o presidente da Transpetro, Sergio Machado, o Promef Hidrovia terá uma frota de empurradores e barcaças de última geração. “Os comboios vão contribuir para levar combustível mais barato para as novas fronteiras econômicas do Brasil e trazer o etanol de forma mais competitiva e menos poluente”, disse. As embarcações serão entregues a partir de 2012 e a frota iniciará a operação em 2013. Quando estiverem em operação plena, em 2015, os comboios substituirão o equivalente a 80 mil viagens de caminhão por ano.

Com investimentos de R$ 40 milhões, a construção do estaleiro Rio Tietê vai gerar 500 empregos diretos e dois mil indiretos no município de Araçatuba, em São Paulo. O estaleiro é controlado pelas empresas Rio Maguari S.A. e Estre Petróleo.

Durante a cerimônia, foi assinado um protocolo de intenções entre os governos federal e estadual para investimentos em obras da hidrovia Tietê-Paraná. A hidrovia receberá investimentos da ordem de R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 900 milhões do PAC 2. As obras do projeto serão realizadas entre 2011 e 2014 e contemplarão cerca de 800 km do trecho paulista da Hidrovia. O objetivo é eliminar gargalos, com a ampliação de vãos de pontes, melhorar as eclusas e retificação e dragagem de canais.      n



Assine Portos e Navios

fundo transp Intermodal
  Thermo Solutions     Assine Portos e Navios

  Catálogo da Indústria Marítima

 

 

  Antaq

 

Tche Digital

 

 

 

Sinaval   Abratec