Produção da Petrobrás aumenta 2,6% em janeiro

Média ainda é inferior aos 2,05 milhões de barris por dia estabelecidos para serem atingidos em 2009
A produção de petróleo da Petrobrás no Brasil aumentou 2,6% em janeiro deste ano, na comparação com janeiro do ano passado. Mas teve uma pequena queda, de 0,75%, em relação a dezembro, por causa da parada, para manutenção, de três plataformas na Bacia de Campos. Segundo os dados informados ontem pela estatal, a produção atingiu 1,972 milhão de barris por dia na média de janeiro.
Essa média ainda é inferior à meta de 2,05 milhões de barris por dia estabelecida pela companhia para 2009. Para este ano, a expectativa de aumento na produção está concentrada no alcance do pico de produção de algumas plataformas que começaram a operar no ano passado, já que não há praticamente projetos de grande porte com início previsto para 2010.
A produção de gás natural no País teve queda de 2,6% em janeiro deste ano, na comparação com dezembro de 2009. A produção de gás, que atingiu 49,548 milhões de metros cúbicos por dia, porém, foi superior em 5,2% à produção de janeiro de 2009.
No exterior, a produção de gás foi de 15,912 milhões de metros cúbicos por dia, registrando um aumento de 0,3% em relação a dezembro. Já em comparação com o mesmo mês do ano passado, houve um acréscimo de 1%, em decorrência de maior demanda local de gás no Peru.
Considerando óleo e gás, a produção total da companhia no Brasil e no exterior aumentou 3,8% em relação a janeiro de 2009, atingindo 2,525 milhões de barris de óleo equivalente por dia. O volume também é 1% superior à média diária atingida pela Petrobrás nos 12 meses do ano passado.
De acordo com a direção da estatal, a leve redução na produção entre dezembro e janeiro ocorreu "em função das operações de manutenção preventiva de plataformas". A estatal informou que três delas passaram por esse processo na Bacia de Campos.
Por outro lado, diz a companhia, o volume de petróleo e gás natural extraído dos campos situados nos países onde a Petrobrás atua chegou a 241.314 barris de óleo equivalente em janeiro, indicando um aumento de 12,3% em relação à produção de janeiro de 2009. Contribuíram para o resultado a entrada em produção do campo de Akpo e de novos poços no campo de Agbami, ambos na Nigéria.
Quando comparado com dezembro de 2009, o volume apresentou uma redução de 1%, em decorrência de intervenções em poços para recuperação de produção em Akpo.
OGX
A companhia de petróleo do grupo do empresário Eike Batista, a OGX, concluiu a perfuração do poço OGX-5, com indícios de hidrocarbonetos numa terceira seção geológica, com profundidade de 4,1 mil metros. Os dados iniciais indicam a presença de algo entre 30 milhões e 90 milhões de barris de óleo recuperável.
O poço está localizado no bloco BM-C-43, em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos, no qual a OGX detém 100% de participação. A sonda Ocean Ambassador será deslocada para a área do prospecto Vesúvio, no bloco BM-C-41, cuja perfuração deve ser iniciada em março. (Fonte: O Estado de S.Paulo/Kelly Lima, RIO)


    GHT     Jan de Nul     Antaq
             

Hidromares

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios