O navio de passageiros hidrofólio Kometa 120M passou os testes de navegação no mar Negro. Segundo o consórcio Kalashnikov, proprietário da empresa de construção naval Vympel, a fase de testes mostrou que tudo correu como estava previsto, e em breve pode começar a produção em série destes navios.

O design desses navios aproveita as leis da hidrodinâmica para se elevar acima da água através de "asas" submersas. A diminuição da resistência à água contra a fuselagem permite à  embarcação atingir velocidades superiores aos navios convencionais.

O primeiro Kometa 120M foi lançado à água em outubro de 2017 e passou o mês de abril junto ao litoral da península da Crimeia. Durante os ensaios, todos os sistemas e equipamentos a bordo funcionaram com normalidade e confirmaram suas caraterísticas, informou o comunicado do Kalashnikov.

 

O último teste do navio será avaliar o seu desempenho em alto mar com ondas de 2,5 metros de altura, o limite estabelecido para o deslocamento em modo de hidrofólio.

Depois disso, o Kometa receberá o acabamento final e será entregue à empresa operadora de viagens Yalta-Sevastopol, na costa da Crimeia. Outros cinco navios já estão em produção. Conforme está planejado, o lote será composto por 20 embarcações no total.

Os navios Kometa 120M são projetados para transporte de passageiros nas zonas marítimas costeiras.

Eles são capazes de acomodar até 120 passageiros e podem alcançar a velocidade de 65 quilômetros por hora. Para tornar as viagens mais confortáveis, o interior do navio tem ar condicionado e a própria embarcação está equipada com sistemas automáticos de redução de oscilações e sobrecargas.

A indústria naval russa voltou a produzir navios hidrofólios, popularizados na época soviética, e admirados por sua velocidade e design emblemático.

Fonte: Sputnik

Comentários