Petrobras desprezou há oito anos megarreserva anunciada pela OGX

O poço perfurado em área na qual a OGX diz ter encontrado reservas de até 1,5 bilhão de barris, anteontem, foi feito em local que esteve sob concessão da Petrobras até 2001. A estatal tentou recuperá-lo, sem sucesso, disputando leilão com a empresa de Eike Batista, que levou a melhor, em 2007.

A americana Hess, parceira da Petrobras na ocasião, havia perfurado a área em 1999.

Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo), a Petrobras ficou com o local no processo de quebra do monopólio da exploração do petróleo, por ter iniciado pesquisas na região.

Em 2001, Hess e Petrobras decidiram devolver a área à ANP. Nem a ANP nem a Petrobras informaram o motivo. Normalmente, as empresas devolvem áreas sob concessão quando concluem que não terão como avançar na exploração ou quando avaliam que a produção nos reservatórios não será lucrativa.

Áreas devolvidas podem voltar a leilão. Em 2007, a OGX, de Eike Batista, derrubou a oferta da Petrobras e de outros dois concorrentes.

Na ocasião, Eike ofereceu R$ 109 milhões pelo direito de explorar e produzir no bloco.

Reportagem do "Jornal do Brasil" ontem relata que a Petrobras já havia perfurado a área há 30 anos e que técnicos teriam avaliado que o baixo preço e a qualidade inferior do petróleo não justificavam a produção na região. Por isso, a estatal decidiu devolvê-la.(Fonte: Folha de S.Paulo/SAMANTHA LIMA/DA SUCURSAL DO RIO)

 

Comentários