Marintec Navalshore

Modec confirma carta de intenção da Petrobras para o FPSO 'Búzios 5'

A Modec confirma o recebimento em 17 de junho de 2019 a Carta de Intenção (“LOI”) para construção, afretamento e operação de um FPSO para o campo de "Búzios 5". O período firme do contrato é de 21 anos.

Este será o quinto FPSO implantado pela Petrobras no campo de Búzios, sendo a primeira unidade de produção afretada. Búzios é um dos campos "offshore" do Brasil que fazem parte do Contrato de Cessão Onerosa firmado em 2010. O campo de Búzios é 100% operado pela Petrobras, a cerca de 180 quilômetros da costa do Rio de Janeiro na região do pré-sal da Bacia de Santos, a uma lâmina d’água de aproximadamente 1,9 mil metros.

A Modec será responsável pela engenharia, suprimentos, construção, afretamento e operação do FPSO. A Sofec, subsidiária integral da Modec, projetará e fornecerá o sistema de ancoragem para a unidade.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

O FPSO será capaz de processar diariamente 150 mil barris de óleo bruto, seis milhões de metros cúbicos de gás, 240 mil barris de injeção de água e terá capacidade mínima de armazenamento de 1,4 milhão de barris de óleo bruto. O primeiro óleo do projeto está previsto para 2022.

Este é o 15º FPSO / FSO que a Modec fornecerá no Brasil, assim como o oito FPSO no “pré-sal”, após o FPSO "Cidade de Angra dos Reis MV22", o FPSO "Cidade de São Paulo MV23", o FPSO "Cidade de Mangaratiba MV24", o FPSO "Cidade de Itaguaí MV26", o FPSO "Cidade de Caraguatatuba MV27", bem como as duas últimas unidades, o FPSO "Carioca MV30" e o FPSO "Guanabara MV31", atualmente em construção.

O FPSO de Búzios 5 será entregue com conteúdo local brasileiro, seguindo a experiência bem-sucedida de nossos outros projetos no país.

“Neste momento, estamos extremamente honrados pelo fato de a Modec ter recebido o contrato para o primeiro FPSO afretado a ser implantado no campo de Búzios”, comentou Yuji Kozai, presidente e CEO global da Modec Inc. “Este prêmio mais recente representa uma forte e contínua relação de confiança entre nosso cliente Petrobras e nós, fortalecendo nossa posição de liderança como prestadora de serviços de produção "offshore" de petróleo e gás no Brasil. Estamos comprometidos em realizar este grande projeto cooperando com nosso cliente para contribuir com o avanço do setor de energia no Brasil."

Segundo o presidente & CEO da Modec Brasil, Takashi Nishino, esta é uma importante conquista para a empresa: “Este novo projeto reforça a relevância do Brasil para o Grupo Modec e nos traz ainda mais motivação para continuarmos investindo na transformação da Modec do Brasil para o crescimento, incluindo novas estruturas físicas, treinamento de pessoal e iniciativas de digitalização aplicadas à operação das nossas unidades”.

Comentários

ABB

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Syndarma

Abac

Conapra

FGV Transportes

Aapa

Tche Digital

Sobena

Sinaval Abratec