Marintec Navalshore

Marinha mapeia 5 áreas que se enquadram a modelo de cluster

A Marinha mapeou cinco áreas no Brasil em que existem iniciativas relacionadas ao modelo de cluster naval e tecnológico. A avaliação é que Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco são os polos com cadeias produtivas mais desenvolvidas e maior potencial de crescimento e integração. Devido à construção dos quatro navios classe Tamandaré no estaleiro Oceana em Itajaí (SC), há possibilidade de Santa Catarina interagir com clusters de outros estados como Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. O Rio de Janeiro, que concentra a maior parte das atividades da Marinha, já tem dois pólos ativos: o da Baía de Sepetiba, com o programa de submarinos (Prosub) e o da Baía de Guanabara, que concentra mais de 10 estaleiros de construção e/ou reparo, além do Arsenal da Marinha (AMRJ). Para a Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), os projetos de construção de meios navais militares em curso podem abrir caminho para futuras encomendas para exportação.

Restrito a assinantes

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Syndarma

Abac

Assine Portos e Navios

Antaq

Tche Digital

Sobena

Sinaval Abratec