Seminário Cenários da Indústria naval e Offshore 2019

Marinha encomenda lanchas blindadas à DGS Defense

A Marinha do Brasil assina na próxima sexta-feira (5), durante a 12ª edição da Feira de Defesa e Segurança da América Latina (LAAD Defence & Security), contrato com a empresa brasileira DGS Defense para aquisição de duas lanchas de ação rápida com proteção balística, que serão empregadas nas atividades de patrulhamento da Baía de Todos os Santos e proximidades.

Pela Marinha, o comandante do 2º Distrito Naval (Com2ºDN), vice-almirante Marcelo Francisco Campos, assinará o contrato.

As embarcações poderão ainda incrementar a fiscalização das águas interiores e o combate aos crimes transfronteiriços e ambientais na área de jurisdição do Comando do 2º Distrito Naval, composta pelos estados da Bahia, Sergipe e parte de Minas Gerais.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Fruto dos acordos de cooperação e convênios firmados pela Marnha com órgãos governamentais, tais como a Polícia Militar do estado da Bahia, a Polícia Civil, a Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Marinha já vem agindo no apoio logístico na área de segurança pública no estado da Bahia. 

Após a assinatura do contrato, a previsão de entrega das lanchas é de 240 dias. De acordo com o almirante Campos, as embarcações adquiridas “facilitarão a atuação com mais eficiência, o que permitirá que a sociedade conte com melhores serviços na área de segurança”.

A área marítima sob jurisdição do Com2ºDN apresenta características específicas, marcadas por águas rasas, presença de altos fundos e, principalmente, de pedras. Tais situações representam um risco e necessitam de embarcações com baixo calado, casco reforçado, dotado de resistência superior a impactos. Assim, o projeto das Embarcações Tubulares Rígidas Híbridas (ETRH), apresentado pela empresa brasileira, foi considerado adequado para a navegabilidade nas águas marítimas que circundam o Com2ºDN, mostrando-se vantajosas em relação aos demais tipos de embarcações, principalmente no tocante à resistência ao choque mecânico, à incrustação do casco, à necessidade de manutenção, ao tempo de garantia e à maior durabilidade.

Um fato que agrega grande vantagem é que o sistema de blindagem das embarcações compõe o projeto da mesma, não sendo uma mera adaptação.

Segundo a Marinha, além das características das lanchas, a escolha da empresa DGS Defense desponta como oportuna e adequada para a execução e conclusão da aquisição por atender à legislação, que estabelece a obrigatoriedade de o estaleiro possuir autorização do Exército Brasileiro para exercer atividades com blindagem. 

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Leia mais reportagens da edição impressa

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Container Institute

Tche Digital

Sobena

Aapa

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec