×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 816

Mais de R$ 680 milhões em obras

Campos tem grandes projetos: a construção do Complexo Farol-Barra do Furado, Bairro Feliz e Morar Feliz Campos - A prefeitura fecha o ano com mais de R$ 680 milhões em grandes obras de infra-estrutura. Só em dezembro, a Prefeita Rosinha Garotinho anunciou, através de publicação no Diário Oficial do Município, quatro editais de licitação para investimentos que vão fomentar a economia regional, como a construção do Complexo Logístico e Industrial Farol-Barra do Furado e reestruturação da cidade, através do Projeto Bairro Legal que, inicialmente, vai contemplar três comunidades. Juntos, estes empreendimentos totalizam R$ 280 milhões que, somados aos R$ 357 milhões do Programa Morar Feliz, que já iniciou a construção de 5,1 mil das 10 mil casas populares que serão construídas pela prefeita, são R$ 685 milhões. O início das obras do Complexo Logístico e Naval Farol-Barra do Furado, entre os municípios de Campos e Quissamã, vem sendo aguardado há anos, tanto por empresários interessados em investir neste empreendimento, quanto por autoridades dos dois municípios e pela população. A obra está com valor estimado em R$ 133.614.227,90 e inclui a implantação do projeto de estabilização da embocadura e transpasse de sedimentos sob o Canal das Flechas, e recuperação das condições de navegabilidade, na divisa de Campos e Quissamã. A licitação para o Complexo Logístico Farol-Barra do Furado será no dia três de fevereiro, às 10h. O empreendimento tem previsto um aporte de recursos da iniciativa privada de R$ 7,5 bilhões e inclui cinco empresas, entre elas, a STX Brasil Offshore; Edison Chouest Group, que já contam com a licença ambiental; estaleiro Eisa Ilha S/A; grupo Alupar e, mais recentemente, com o interesse da OSX, do grupo EBX, do empresário Eike Batista. Sobre o Projeto Bairro Legal, inicialmente, serão contempladas três comunidades - Parque Eldorado, Ururaí e Donana -, por onde as obras vão começar. “A prefeitura vai realizar urbanização; drenagem pluvial; pavimentação asfáltica e em paralelos; arborização; iluminação pública; entre outras melhorias”, diz o coordenador de Infraestrutura e Desenvolvimento, Antônio José Petrucci (Tom Zé), acrescentando que estas comunidades também serão contempladas com casas populares do Programa Morar Feliz. A PRIMEIRA A comunidade de Donana, na baixada campista, será a primeira a ser contemplada com o projeto Bairro Legal. A licitação já foi realizada e o contrato assinado esta semana pela prefeita Rosinha Garotinho. A obra será executada por R$ 28 milhões. Também esta semana está prevista a publicação do edital para início da reestruturação nas margens do Canal Campos - Macaé, na área urbana, entre a Avenida Nilo Peçanha e a Rua Tenente Coronel Cardoso (Formosa), obra que deverá custar cerca de R$ 20 milhões. Em dezembro foram publicados os editais de licitação para execução das obras do Bairro Legal, no distrito de Ururaí; e do Centro de Eventos Populares (Cepop), metas de governo da prefeita. “Conforme a Prefeita Rosinha já havia antecipado, o edital de licitação para o Complexo Logístico e Naval Farol-Barra do Furado está sendo publicado, este ano, e vai movimentar a economia regional”, informa Tom Zé. Licitações serão feitas em janeiro As licitações para o Bairro Legal de Ururaí e do Parque Eldorado, além do Cepop, vão acontecer este mês. Para o Bairro Legal de Ururaí, no dia 12, o valor estimado é de quase R$ 37 milhões, na modalidade de concorrência pública. Para a construção do Cepop, a licitação acontece no dia 14 e inclui ainda a pavimentação de ruas e o valor estimado chega à cifra de R$ 70 milhões. Já o projeto Bairro Legal do Parque Eldorado será licitado no dia 18 e está com valor estimado de R$ 39.983.888,36. “O empreendimento de Farol-Barra do Furado já é uma realidade. As obras das primeiras 5.100 casas das dez mil do Programa Morar Feliz; iniciamos o projeto Bairro Legal por Ururaí e Parque Eldorado e estamos cumprindo mais uma promessa com a construção do Cepop, onde serão realizados grandes eventos. Isto tudo com uma queda de arrecadação de cerca de R$ 600 milhões de royalties”, frisa a prefeita Rosinha Garotinho.

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Kincaid

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Tche Digital

Seminário de Metanol

Aapa

Abeam

Sobena

Sinaval Abratec