FMM terá primeira reunião do ano

Do Rio - Quase no apagar das luzes de 2009, o conselho diretor do Fundo da Marinha Mercante (FMM) vai se reunir, pela primeira vez no ano, para dar "prioridade" a pedidos de financiamento da indústria naval e offshore. O conselho, responsável por aprovar os empréstimos para a construção de navios e estaleiros no país, marcou encontro para quinta e sexta-feira da próxima semana, disse Débora Teixeira, diretora do departamento do FMM, ligado ao Ministério dos Transportes.
A reunião foi marcada depois que o governo anunciou que a União vai fazer um empréstimo de R$ 15 bilhões ao Fundo da Marinha Mercante com o objetivo de financiar a demanda crescente por embarcações. O Valor apurou que será preciso editar uma medida provisória para permitir a utilização dos recursos pelo FMM. Débora disse que os pedidos de financiamento para a construção de novos navios e estaleiros somam R$ 13 bilhões.
O número vem crescendo. Em outubro, essa cifra era de R$ 10,5 bilhões. Além de aprovar as novas prioridades, o conselho diretor do fundo terá de decidir o que fazer em relação a financiamentos que foram aprovados há mais de um ano e que ainda não foram contratados. Os integrantes do conselho devem definir se prorrogam ou anulam prioridades de empréstimos que até agora não foram contratadas junto aos agentes financeiros, entre os quais está o BNDES.
Em outubro de 2008, o conselho diretor do FMM aprovou financiamentos para 167 projetos que iriam exigir desembolsos de R$ 7,8 bilhões até 2013. Um ano depois as empresas beneficiadas haviam contratado junto aos agentes financeiros apenas 14 projetos que somavam cerca de US$ 456 milhões. Contratou-se, portanto, apenas 12% do total aprovado.
Quase no apagar das luzes de 2009, o conselho diretor do Fundo da Marinha Mercante (FMM) vai se reunir, pela primeira vez no ano, para dar "prioridade" a pedidos de financiamento da indústria naval e offshore. O conselho, responsável por aprovar os empréstimos para a construção de navios e estaleiros no país, marcou encontro para quinta e sexta-feira da próxima semana, disse Débora Teixeira, diretora do departamento do FMM, ligado ao Ministério dos Transportes.
A reunião foi marcada depois que o governo anunciou que a União vai fazer um empréstimo de R$ 15 bilhões ao Fundo da Marinha Mercante com o objetivo de financiar a demanda crescente por embarcações. O Valor apurou que será preciso editar uma medida provisória para permitir a utilização dos recursos pelo FMM. Débora disse que os pedidos de financiamento para a construção de novos navios e estaleiros somam R$ 13 bilhões.
O número vem crescendo. Em outubro, essa cifra era de R$ 10,5 bilhões. Além de aprovar as novas prioridades, o conselho diretor do fundo terá de decidir o que fazer em relação a financiamentos que foram aprovados há mais de um ano e que ainda não foram contratados. Os integrantes do conselho devem definir se prorrogam ou anulam prioridades de empréstimos que até agora não foram contratadas junto aos agentes financeiros, entre os quais está o BNDES.
Em outubro de 2008, o conselho diretor do FMM aprovou financiamentos para 167 projetos que iriam exigir desembolsos de R$ 7,8 bilhões até 2013. Um ano depois as empresas beneficiadas haviam contratado junto aos agentes financeiros apenas 14 projetos que somavam cerca de US$ 456 milhões. Contratou-se, portanto, apenas 12% do total aprovado.

 

 


Catálogo da Indústria Marítima



Marintec Navalshore