Estado discute desenvolvimento da região Sul

Alagoas está se preparando para receber o maior Estaleiro da América Latina. O governo do Estado em parceria com o Sesi, Senai e o Sebrae, formou uma comissão técnica, que se reuniu na manhã desta quarta-feira, 20, no Sebrae, com o intuito de elaborar um Plano de Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável. Ocupando uma área de mais de doishões de metros quadrados o empreendimento vai contribuir para o desenvolvimento sócio-econômico da região e do Estado. A scretária de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Solange Jurema destacou a necessidade de capacitar a população para que ela esteja preparada quando receber o estaleiro.
“A duplicação da AL-01 sul, até a Barra de São Miguel vai ajudar muito, mas com a chegada do estaleiro é necessário mais. Sem dúvidas será um passo grande para o desenvolvimento do litoral sul. Mas será necessário ainda, saneamento, água, energia, que são obrigações das políticas públicas, é preciso articular isso de agora para que não haja um problema futuro” ressaltou.Bastante emocionado, o presidente do Grupo Eisa em Alagoas, Manuel Ribeiro, contou na ocasião, as experiências vividas no ramo da construção naval e relembrou o quanto Angra dos Reis cresceu e se desenvolveu com a chegada do estaleiro no local. Ele destacou a necessidade de treinar a população, desta forma, qualificando, satisfazendo e preparando os funcionários para que eles tenham vontade de trabalhar.
“Escolhemos Alagoas, em primeiro lugar porque o governador do Estado mostrou vontade, ele aceitou nos dar a estrutura necessária e conseguiu achar um local adequado e depois pelo apoio das prefeituras da região que tem sido espetacular, espero que esse apoio continue sendo dado para atingirmos o sucesso não só da empresa como da região” afirmou Ribeiro.
O empreendimento vai gerar 4,5 mil empregos diretos e mais de nove mil indiretos. Segundo o representante do Ministério Social, Sérgio Magalhães, serão padarias, restaurantes, farmácias, supermercados e outros estabelecimentos comerciais que contratarão mão de obra para atender aos trabalhadores.
“A vinda deste estaleiro, mostra um cenário novo, visando mudar a cara e a vida desta população significa uma transformação na economia. Além da geração de empregos, tem uma estrutura paralela. Não é benefício só de Coruripe, é uma transformação na região sul”, afirmou Magalhães. Além de Coruripe, onde o estaleiro vai se instalar, todos os municípios circunvizinhos serão beneficiados com esse investimento na região. “Nesse momento somos parceiros, nada de política partidária, agora a política é de desenvolvimento, precisamos qualificar a mão de obra, oferecer estrutura para que a nossa população possa concorrer a esses empregos”, disse o prefeito de Penedo, Alexandre Toledo.
Para o superintendente do Sebrae em Alagoas, Marcos Vieira a população local não pode nem deve ficar de fora. “Vamos articular a pedido do governador Teotonio Vilela. Montamos esse grupo de trabalho em dezembro, é pelo impacto que o investimento vai causar na região. Juntos vamos trabalhar o desenvolvimento dessa região”, concluiu o superintendente do Sebrae em Alagoas, Marcos Vieira. Também estiveram presentes na reunião o representante do Ministério do Desenvolvimento Social, Fábio Cedrim, o superintendente de Logística da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, André Paffer, o presidente da Associação Comercial, Geminiano Jurema, a secretária-adjunta de Estado do Trabalho, Betânia Jatobá, além de representantes da secretaria de estado da educação, do Senac, do Sesi e do Senai.(Fonte: Ascom/Seades)


Marintec Navalshore