A Ecovix, empresa que administra o estaleiro de Rio Grande, realizou pagamento de 1,17 milhão de reais a ex-funcionários. A parcela faz parte do plano de recuperação fiscal, aprovado pela Justiça em agosto deste ano. Em setembro, a primeira parcela da dívida trabalhista, de 650.000 reais, foi paga para 163 pessoas que trabalhavam na empresa.

O Estaleiro de Rio Grande operou até o fim de 2016, quando a Petrobras cancelou contratos, como o da construção da P-71 para encomendar uma nova plataforma na China. Cerca de 3.000 trabalhadores precisaram ser demitidos. A Ecovix venceu uma licitação em 2010 e entregou cinco plataformas à Petrobras, incluindo a P-66, que opera no pré-sal da bacia de Santos.

Segundo a Ecovix, a P-66 entrou em operação 18 meses depois de ter saído de Rio Grande. Em setembro passado, a plataforma se tornou líder de extração no pré-sal. A P-66 extrai quase 150.000 barris por dia, atingindo praticamente a capacidade total.

 

Por outro lado, conforme a empresa, a P-67, que foi enviada à China em outubro de 2015 para receber módulos de produção, sequer está funcionando. De volta ao Brasil quase três anos depois, deve entrar em operação somente em dezembro. Se estivesse produzindo há pelo menos 18 meses, teria gerado receita estimada em cerca 5 bilhões de reais com extração de petróleo, de acordo com cálculos da Ecovix.

O plano de recuperação judicial do estaleiro prevê o pagamento de credores ao longo de dois anos, período em que deve ser constituída uma unidade produtiva isolada (UPI) para retomar as operações em Rio Grande.

Fonte: Veja

Comentários


Cash Computadores



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

Abeam

Sobena

Terra Firma Abratec