De olho no futuro Polo de Indústria Naval em Maricá

Um dos principais projetos da Prefeitura de Maricá para alavancar a economia local e atrair indústrias de grande porte para o município é a implantação de um Pólo de Indústria Naval no distrito de Jaconé. Desde o início do ano, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Comércio, Indústria e Petróleo já recebeu representantes de grandes corporações como a coreana STX, a holandesa Huisman e Setal, interessados em investir na região.

Hoje (16) acontece mais uma rodada de negociação e o secretário Aleksander Santos recebe para mais uma rodada de negociação o diretor da área de Negócios Industriais da Mendes Junior Trading e Engenharia SA, Ruben Maciel. Juntos diretores da empresa e o secretário fazem um sobrevoo na área onde será construído o Pólo de Indústria Naval para reconhecimento de possíveis locais de instalação de uma unidade para a construção de navios e plataformas de petróleo. Outro objetivo é identificar a logística necessária para o sucesso do empreendimento.

Também participam da vistoria o presidente do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore, Sinaval, Ariovaldo Rocha, e o deputado federal Edmilson Valentim, que trabalham pela recuperação do setor no país.

- Estamos muito otimistas de que o Pólo de Indústria Naval vai promover uma grande transformação na economia de Maricá. Hoje, o país não tem instalações suficientes para dar conta das encomendas da Petrobras, da Vale e da Marinha Mercante, que acabam recorrendo a outros países para comprar navios, sondas e plataformas. Investimentos que deveriam ficar no Brasil, impulsionando a nossa economia e gerando empregos aqui. A Mendes Junior vem demonstrando interesse em se instalar em Maricá, e vamos fazer tudo o que for possível para atrair esse grande grupo ? explica o secretário de Desenvolvimento, Aleksander Santos.

Maricá possui 46 quilômetros de litoral, com profundidade entre 20 e 30 metros próximo à costa. Para superar as adversidades do mar aberto, a prefeitura pretende construir enroncamentos de pedra, criando bacias artificiais com águas abrigadas para a atividade dos estaleiros. O secretário Aleksander Santos destaca ainda a proximidade de Maricá com o mercado de petróleo e gás ao Norte do estado e com o Complexo Petroquímico que a Petrobrás está construindo no município vizinho de Itaboraí.(DA REDAÇÃO)